DSpace

RI UFBA >
Escola de Enfermagem >
Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGENF) >
Dissertações de Mestrado (PPGENF) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/23713

Title: Autocuidado de mulheres com doença falciforme e úlcera de perna: uma análise fundamentada na teoria de orem
Authors: Lacerda, Flávia Karine Leal
???metadata.dc.contributor.advisor???: Ferreira, Silvia Lúcia
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Nascimento, Enilda Rosendo do
Keywords: Doença Falciforme;Úlcera da perna;Autocuidado;Cuidados de Enfermagem;Teoria de Enfermagem
Issue Date: 28-Jul-2017
Abstract: As úlceras de perna são complicações graves e extremamente debilitantes para a vida das mulheres com doença falciforme. Seu surgimento está associado ao aporte insuficiente de sangue e de oxigênio na circulação, decorrente da disfunção endotelial e a vaso-oclusão. Considerada como uma importante carga de morbidade e ainda desafiadora para o cuidado de enfermagem. O estudo teve como objetivo geral analisar o autocuidado de mulheres com úlceras de perna secundárias à doença falciforme; específicos: identificar os requisitos de autocuidado universais, de desenvolvimento e de desvio de saúde de mulheres com úlceras de perna secundárias à doença falciforme; apreender os déficits de autocuidado revelados nas narrativas dessas mulheres. Trata-se de pesquisa de abordagem qualitativa tendo como referencial teórico a Teoria do Déficit de Autocuidado de Enfermagem de Orem, desenvolvida com 14 mulheres com úlcera de perna atendidas na Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado da Bahia, localizada em Salvador. A coleta de dados foi realizada nos meses de dezembro de 2015 e janeiro de 2016, com três técnicas diferenciadas: a) consultas de enfermagem; b) observação sistemática durante a realização dos curativos e c) entrevista. Os resultados identificam que requisitos de autocuidado não são plenamente atendidos e que afetam a condição de saúde. Foram identificados os requisitos universais: Equilíbrio entre solidão e interação social, repouso e alimentação adequada; requisitos de desenvolvimento: Incapacidades para realizar o trabalho, mudanças abruptas de ambiente pelo internamento e privação educacional e evasão escolar; requisitos de desvios de saúde: Recidivas de úlceras, dor, alterações no aspecto da pele, alterações na marcha. A teoria do déficit de autocuidado possibilitou reconhecer os déficits de autocuidado para serem trabalhados pela enfermeira foram: Sociabilidade, alimentação, mobilidade, recidivas, dor crônica e integridade da pele. Os déficits identificados foram sociabilidade prejudicada, ingestão alimentar ineficaz e/ou insuficiente para a cicatrização das úlceras, estado crônico afeta a mobilidade, recidivas das úlceras, dor crônica e integridade da pele afetada e cartão de vacina desatualizado. A teoria dos sistemas de enfermagem é importante para organizar o cuidado de enfermagem totalmente compensatório e parcialmente-compensatório, quando os requisitos para o autocuidado não são atendidos e traçar planos terapêuticos individualizados. As atividades desenvolvidas pela enfermeira frente às mulheres com úlcera de perna e doença falciforme se concentraram nos níveis parcialmente compensatórios e apoio-educação. Os resultados nos levam a concluir que as mulheres com doença falciforme e com úlcera de perna revelam importantes requisitos e déficits para o autocuidado. As participantes experimentam limitações em diversos os estágios da vida, desde a adolescência até a fase adulta. Essa condição impacta na autonomia e para continuidade das atividades rotineiras e qualidade de vida.
Leg ulcers are serious complications and extremely debilitating to the lives of women with sickle cell disease. Its appearance is associated with insufficient supply of blood and oxygen circulation, due to endothelial dysfunction and vascular occlusion. Considered as an important burden of disease and still challenging for nursing care, this study aimed to analyze the selfcare of women with leg ulcers caused by sickle cell disease. Our specific goal is to identify the universal self-care requirements of development and deviation of the women's health with leg ulcers derived of sickle cell disease; grasp in the self-care deficits are revealed in the stories of these women. This is qualitative study theoretically based on the Deficit Theory of Orem's Self-Care Nursing, developed with 14 women with leg ulcers treated at Hematology Hematology Foundation and the State of Bahia, located in the city of Salvador. The data collection was conducted during the months of December 2015 and January 2016, with three different techniques: a) nursing consultations; b) systematic observation during the curative and c) interview. The results identified that the self-care requirements are not fully met and how it affect the health condition. The universal requirements were identified: Balance between loneliness and social interaction, resting and proper nutrition; development requirements: Impairments to perform the work, abrupt environmental changes in the hospital and educational deprivation and truancy; health deviation requirements: Relapses ulcers, pain, changes in skin appearance, gait changes. The theory of self-care deficit allowed us to recognize the self-care deficits to be worked by the nurse: Sociability, food, mobility, recurrences, chronic pain and skin integrity. Those identified deficits were impaired sociability, inefficient food intake and / or insufficient for the healing of ulcers, chronic condition that affects mobility, recurrence of ulcers, chronic pain and affected skin integrity and outdated vaccine card. The theory of nursing systems is important to organize the fully compensatory and partially-compensatory nursing care and when self-care requirements are not met and trace individual treatment plans. The activities developed by the nurse comparing women with leg ulcer and sickle cell disease are concentrated in partially compensatory and support-education levels. The results lead us to conclude that women with sickle cell disease and leg ulcer reveal important requirements and deficits for self-care. The participants experience limitations in various stages of life, from adolescence to adulthood. This condition impacts the autonomy and continuity of routine activities and quality of life.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/23713
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGENF)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
dissertacao_-_flavia_karine_leal_lacerda.pdf2.1 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA