DSpace

RI UFBA >
Instituto de Ciências da Saúde - ICS >
Programa de Pós-Graduação em Processos Interativos dos Órgãos e Sistemas (PPGORGSISTEM) >
Dissertações de Mestrado (PPGORGSISTEM) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/23277

Title: Avaliação imunogenética da relação entre a doença periodontal materna e o baixo peso aos nascer: estudo-piloto
Authors: Figueiredo, Leonardo Morais Godoy
???metadata.dc.contributor.advisor???: Gomes Filho, Isaac Suzart
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Trindade, Soraya Castro
Keywords: Doença Periodontal.;Baixo peso ao nascer.;Imunologia.;Periodontite.;Genética.
Issue Date: 21-Jun-2017
Abstract: periodontite e a prematuridade ou baixo peso ao nascer se destacam dentre os estudos que avaliam a influência da condição bucal sobre condições sistêmicas, pois tanto a condição bucal quanto os desfechos gestacionais são considerados importantes questões na área de saúde pública. A relação entre essas duas condições permanece ainda controvertida. Objetivo: Avaliar os polimorfismos genéticos das citocinas Interleucina-6 (IL-6), fator de necrose tumoral- (TNF-), interferon- (IFN-) e interleucina-10 (IL-10) em puérperas agrupadas de acordo com o baixo peso ao nascer e a presença de periodontite. Método: Foi desenvolvido estudo-piloto observacional, do tipo transversal, no qual os dados avaliados são provenientes de um estudo maior, retrospectivo, em 77 mulheres, cujo parto foi realizado no Hospital da Mulher em Feira de Santana, Bahia, Brasil. Todas as participantes responderam a um questionário com informações relativas aos aspectos sociodemográficos, estilo de vida e condição de saúde, bem como foram submetidas a um exame bucal completo. Além disso, a coleta de sangue nas puérperas foi realizada para extração do DNA das células brancas e posterior análise do polimorfismo genético das citocinas IL-6 (-174), TNF- (-308) e IFN- (+874) e IL-10 (-1082G/A; -819C/T; -592C/A) por reação em cadeia da polimerase. As mulheres foram divididas em dois grupos, de acordo com a condição periodontal: Grupo com Periodontite (CP) e Grupo sem Periodontite (SP). As participantes foram ainda subdivididas em dois grupos, de acordo com o desfecho gestacional: Grupo A – composto por mães de recém-nascidos com peso ao nascer < 2.500 gramas e Grupo B – composto por mães de recém-nascidos com peso ao nascer ≥ 2.500 gramas.Resultados: Os achados, no que se refere tanto ao desfecho de peso ao nascimento (< 2.500g), quanto à periodontite materna, mostraram que não houve diferença estatisticamente significante entre os grupos de comparação, quanto aos alelos, IL-6 (-174), TNF-α (-308) e IFN-γ (+874), e genótipos IL-10 (-1082; -819; -592) estudados, responsáveis pelo fenótipo clínico inflamatório. Conclusão: Embora não tenha havido diferença estatisticamente significante, a medida epidemiológica aponta para possível associação entre os alelos e genótipos estudados entre os grupos de comparação. No estudo original, pretende-se esclarecer melhor essa questão de investigação, ainda incipiente.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/23277
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGORGSISTEM)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação de mestrado.pdf4.79 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA