DSpace

RI UFBA >
Instituto de Ciências da Saúde - ICS >
Programa de Pós-Graduação em Processos Interativos dos Órgãos e Sistemas (PPGORGSISTEM) >
Artigos Publicados em Periódicos (PPGORGSISTEM) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/23239

Title: Hipertensão arterial na infância e adolescência – prevalência no Brasil e fatores associados: uma revisão
Other Titles: Revista de Ciências Médicas e Biológicas
Authors: Pinto, Sônia Lopes
Silva, Rita de Cássia Ribeiro
Keywords: Hipertensão;Pressão Arterial;Fatores de Risco;Criança;Adolescente
Issue Date: May-2015
Publisher: Instituto de Ciências da Saúde/ Universidade Federal da Bahia
Citation: Rev. Ciênc. Méd. Biol., Salvador, v. 14, n. 2, p. 225-232, mai./ago. 2015.
Abstract: Introdução: a hipertensão arterial sistêmica é uma síndrome clínica multifatorial caracterizada pela elevação dos níveis tensionais, podendo estar associada a diversas alterações fisiopatológicas. Objetivo: o objetivo do presente estudo é determinar a prevalência de hipertensão arterial, além de contribuir com o conhecimento sobre os fatores associados desta na infância e adolescência. Metodologia: as informações foram identificadas por meio de levantamento bibliográfico nas bases de dados LILACS e MEDLINE, livros técnicos e publicações de organizações internacionais e nacionais de 2003 a 2013. Resultados: destaca-se, nesta revisão, o aumento da ocorrência de hipertensão na infância e na adolescência nos últimas décadas. A prevalência observada em todo o Brasil variou de 2 a 44%. Entre os fatores de exposição que explicam a ocorrência da hipertensão arterial, sobressai-se um leque de fatores demográficos, ambientais e genéticos. Os fatores ambientais são representados pelo estilo de vida, especialmente alimentação inadequada, inatividade física, além do uso abusivo do álcool e da prática do tabagismo. Estudos mostram que esses hábitos comportamentais correlacionam com excesso de peso, um dos principais preditores da hipertensão arterial. Conclusão: observou-se prevalência de hipertensão variando de 2,5% e 44,7% nos últimos dez anos e entre os fatores associados, o excesso de peso, é o fator mais importante relacionado com o desenvolvimento de pressão sanguínea elevada. Com relação aos outros fatores, são necessários mais estudos, especialmente em relação aos hábitos alimentares. Assim, ações voltadas para a promoção de estilo de vida saudável poderiam ser mais eficazes para a prevenção e o controle da hipertensão, especialmente nesta fase da vida.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/23239
ISSN: 2236-5222
Appears in Collections:Artigos Publicados em Periódicos (PPGORGSISTEM)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
15_v.14_2.pdf713.13 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA