DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Farmácia >
Programa de Pós-Graduação em Farmácia (PPGFAR) >
Dissertações de Mestrado (PPGFAR) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/22680

Title: Avaliação da etiologia das infecções enteroparasitárias em diferentes grupos pediátricos e genotipagem de isolados de Giardia duodenalis
Authors: Silva, Renata Kelly Novais Rodrigues
???metadata.dc.contributor.advisor???: Teixeira, Márcia Cristina Aquino
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Soares, Neci Matos
Keywords: Giardia;Helmintos;Parasitologia médica
Issue Date: 1-Jun-2017
Abstract: A infecção por parasitos ocorre com maior frequência na população infantil e pode evoluir com gravidade em pacientes com alterações no sistema imunológico, como por exemplo, aqueles com desnutrição ou câncer. A Giardia duodenalis é o parasito mais frequente em crianças, causando infecções intestinais que variam de assintomáticas à presença de diarreia aguda ou crônica, sendo imprescindível que seu diagnóstico seja realizado corretamente. Entretanto, as técnicas diagnósticas mais sensíveis, também são as mais caras, sendo necessária uma análise mais detalhada do custo-benefício de sua utilização na rotina clínica. Além do diagnóstico de rotina, a caracterização molecular da Giardia contribui para um melhor entendimento da taxonomia, epidemiologia, potencial zoonótico de transmissão e associação entre o quadro clínico e um determinado genótipo (A H). Este estudo teve como objetivo avaliar a etiologia das infecções enteroparasitárias em diversos grupos pediátricos, utilizando diferentes técnicas de diagnóstico, e caracterizar os genótipos de Giardia duodenalis isolados de crianças de creche. Foram coletadas amostras fecais de 824 crianças: 70 de pacientes oncológicos, 110 internadas com desnutrição energéticoprotéica grave, 151 internadas devido à doença diarreica e 493 saudáveis atendidas em creches. As amostras foram submetidas às seguintes técnicas de diagnóstico: a) exame direto; b) Baermann-Moraes; c) cultura de fezes em placas de agar; d) Faust; e) sedimentação por centrifugação; g) coloração Ziehl-Nielsen modificado e h) pesquisa de coproantígenos de Cryptosporidium sp., Giardia duodenalis e Entamoeba histolytica por ELISA. Setenta e uma amostras fecais positivas para Giardia duodenalis oriundas das crianças de creche foram submetidas a genotipagem através da Reação em Cadeia da Polimerase (PCR), tendo como alvo os genes β-giardina e Gdh, seguida pela Análise do Polimorfismo do Fragmento de Restrição (RFLP). Dentre as 824 crianças, 30,3% estavam infectadas por pelo menos um parasito. As crianças com câncer apresentaram a maior ocorrência de enteroparasitos (47,1%), seguidas pelo grupo de creche (35,4%), crianças com diarreia (16,6%), e por último, crianças com desnutrição (15,5%). A Giardia duodenalis foi o parasito mais frequente (18,4%) e se destacou na população sem diarreia, enquanto o Cryptosporidium e a E. histolytica apresentaram associação significativa com o quadro de diarreia. Comparando as técnicas de diagnóstico para Giardia, utilizando como padrão de referência a positividade em pelo menos uma das técnicas, o ELISA se mostrou mais sensível que a microscopia (97% versus 55%). Dos 71 isolados de G. duodenalis de crianças de creche submetidos à PCR, 51 (77,4%) tiveram os DNAs amplificados. Foram identificados os genótipos AII, BIII, BIV e E, com predomínio do AII, sugerindo que a principal via de transmissão é antroponótica, seja pela ingestão de água ou alimentos contaminados com fezes humanas, ou através do contato pessoa a pessoa, uma vez que esse subtipo tem sido encontrado apenas em humanos.
Parasitic infections occur most frequently in children and can lead to severe disease in patients with alterations in the immune system, such as those with malnutrition or cancer. Giardia duodenalis is the most frequent parasite in children, causing intestinal infections ranging from asymptomatic to the development of acute or chronic diarrhea, being essential the correct diagnosis of the parasite. However, the more sensitive diagnostic techniques are also the most expensive, requiring a detailed analysis of the cost-benefit of their use in clinical routine. In addition to the routine diagnosis, the molecular characterization of Giardia contributes to a better understanding of the taxonomy, epidemiology and zoonotic potential of transmission and clinical forms of infection associated to a specific genotype (A - H). This study aimed to evaluate the etiology of parasitic infections in pediatric groups, using different diagnostic techniques, and characterize the genotypes of Giardia duodenalis isolates from children attending day care centers. There were collected fecal samples from 824 children: 70 oncologic patients, 110 hospitalized with severe protein-energy malnutrition, 151 hospitalized due to diarrheic disease and 493 healthy day care children. The samples were subjected to the following diagnostic techniques: a) direct examination, b) Baermann-Moraes c) stool culture on agar plates d) Faust e) sedimentation by centrifugation; g) modified Ziehl-Nielsen staining h) search of coproantigens of Cryptosporidium sp., Giardia duodenalis and Entamoeba histolytica by ELISA. Seventy-one fecal samples positive for Giardia duodenalis from day care centers children were subjected to genotyping by polymerase chain reaction (PCR) of the target genes β-giardina and Gdh, followed by Analysis of Restriction Fragment Length Polymorphism (RFLP). Among the 824 children, 30.3% were infected with at least one parasite. Children with cancer had the highest frequency of intestinal parasites (47.1%), followed by the day care group (35.4%), children with diarrhea (16.6%), and those with malnutrition (15.5 %). The parasite Giardia duodenalis was the most frequent (18.4%) in stood of the population without diarrhea, while Cryptosporidium and E. histolytica were significantly associated with the diarrheic disease. Comparing the diagnostic techniques for Giardia using as reference standard the positivity in at least one technique, the ELISA was more highly sensitive than microscopy (97% versus 55%). Of the 71 isolates of G. duodenalis from day care children subjected to PCR, 51 (77.4%) had the DNAs amplified. There were identified genotypes IIA, BIII, BIV and E, with a predominance of the IIA, suggesting that the main route of transmission is anthroponotic, either by ingesting food or water contaminated with human feces, or through the contact person-to-person, since this subtype has been found only in humans.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/22680
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGFAR)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação_Renata Kelly N R Silva.pdf1.95 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA