DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Arquitetura >
Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU) >
Teses de Doutorado (PPGAU) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/21234

Title: A produção audiovisual no planejamento urbano participativo: experiências e o caso do Plano de Bairro Saramandaia
Authors: Carvalho, Marcos Oliveira de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Costa, Francisco de Assis da
Keywords: Planejamento urbano;planejamento participativo;produção audiovisual;relações comunicacionais;video;Saramandaia;Salvador;Bahia;Brasil
Issue Date: 17-Jan-2017
Abstract: Evidências reunidas pela literatura acadêmica sustentam o argumento de que as experiências de planejamento participativo podem contribuir - através da mobilização, da integração e do diálogo entre agentes - para que as vias adotadas para o desenvolvimento urbano sejam mais permeáveis às expectativas e interesses dos grupos sociais afetados pelas ações e políticas públicas. Nesta tese procura-se participar desse debate destacando a importância e examinando o papel de um dos mecanismos pelos quais esse processo pode se concretizar, a produção audiovisual. A pesquisa partiu da hipótese de que a produção audiovisual contribuiria para uma prática de planejamento comprometida com a coletividade e sua complexidade; ela seria uma opção de uso nas relações comunicacionais, de maneira que a mediação dos conflitos inerentes ao planejamento urbano pudesse se fazer mais facilmente. Para embasar tal hipótese, partiu- se de uma revisão teórica do tema, destacando conceitos que seriam instrumentais para a análise empírica. Em seguida, a tese explora diversas experiências participativas recentes, que utilizaram, em diferentes gradações, a produção audiovisual em seus processos; assim fazendo, buscou-se construir referenciais comparativos para melhor entender o caso empírico abordado, qual seja, o da experiência de elaboração do plano de bairro de Saramandaia, em Salvador (Bahia, Brasil). Os dados que ancoram a tese resultam tanto da experiência de observação, pelo autor, do decurso desse processo (entre 2012 e 2015), como da participação do mesmo na produção e veiculação de todo o material audiovisual, aí compreendido o desenvolvimento de um índice para comparar a audiência dos materiais veiculados. Dessa maneira, os modos de uso e produção audiovisual puderam ser observados em suas potências múltiplas de aproximação e afastamento, como instrumentos de leitura da realidade sobre a qual se iria intervir; mas foram observados também em seus efeitos enquanto mobilizadores, difusores de informação e elementos de apoio à deliberação democrática no planejamento urbano. O estudo documentou que as formas assumidas por tal apoio não apenas eram diversas, mas que elas variavam a depender da natureza das etapas do processo de planejamento e dos desafios que cada uma delas colocava para a participação. Entretanto, e para além das expectativas iniciais das hipóteses que guiaram a pesquisa, as narrativas audiovisuais refletiram tanto questões práticas das táticas de ação, como, e principalmente, as subjetividades individuais e coletivas, as variações de engajamento no processo e as representações partilhadas pelos agentes. Desse modo, características heterotópicas dos discursos participativos puderam ser desveladas pela observação participante realizada. É possível afirmar, em suma, que a produção audiovisual sustentou a integração de diferentes modos de entendimento, promoveu diálogos e, por consequência, apoiou a elaboração de diretrizes e propostas produzidas no processo de planejamento urbano observado; e o fez sob formas múltiplas, que enriqueceram as expectativas teóricas que haviam sido extraídas da literatura e dos casos revisados.
The academic literature has been compiling evidences to sustain the argument that participatory planning can lead to a more virtuous course for urban development initiatives; different studies show that plans tends to be more permeable to the expectations and interests of social groups affected by the actions and public policies once they integrate local mobilization, and seek to promote dialogue between agents. This thesis aims at highlighting the importance and the role of the audiovisual production, one of the mechanisms by which this process occurs. The research departs from the hypothesis that the audiovisual production could be a relevant tool to improve communication relations in order to achieve a planning practice attentive to the community and its complexity; thus, once urban planners recognize the relevance of communication relations, the mediation of conflicts inherent to participation processes would be done more easily. In order to support this hypothesis, the thesis presents firstly a theoretical review of the topic, highlighting concepts that proved to be crucial for the empirical analysis. Secondly, the thesis describes recent participatory planning experiences, which have used audiovisual production in its processes, under various forms; this revision provides comparative references to better understand the empirical case observed, namely the experience of Saramandaia neighborhood plan in Salvador (Bahia, Brazil). Data came from a long period of fieldwork, observing the planning process (which took place between 2012 and 2015), as well as from the author's involvement in the production and dissemination of the audiovisual material; the thesis controls the diffusion of audiovisuals through a special index, conceived as part of this research to compare the audience reached. Through those different methodological approaches, the thesis documented the multiple capacities of the audiovisual resources in its distinct forms of producing and using: sometimes acting as instruments to reveal the reality that planners aim to transform, sometimes operating as community mobilizers, multipliers or support to democratization in decision making. The thesis argues that the ways through which audiovisual resources can support participatory urban planning are not only different, but they vary depending on the nature of each step in the planning process, as well as on the challenges that each step puts for participation. However, and beyond the initial expectations and assumptions that guided the research, audiovisual narratives reflect not only the practical issues of tactical action, but also the individual and collective subjectivities, the changes in engagement process and the symbolic representations shared by the agents. Thus, the heterotopic characteristics of participatory discourse could be detected by the participating observation conducted. In short, the audiovisual production encouraged the integration of different modes of understanding, promoted dialogues and, therefore, supported the development of guidelines and proposals along the planning process observed; and did it under many different forms that enrich the expectations coming both from the theoretical literature and from the other cases examined in this thesis.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/21234
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGAU)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE_v3_web.pdf8.92 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA