DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Medicina da Bahia >
Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (Medicina) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20853

Title: Doença de Kawasaki: análise de casos brasileiros
Authors: Silva, Franco Leone Pereira
???metadata.dc.contributor.advisor???: Tavares-Neto, José
Keywords: Doença de Kawasaki;Revisão de casos relatados;Bibliografia nacional;Sintomas Clínicos;Diagnóstico;Brasil
Issue Date: 18-Oct-2016
Abstract: A doença de Kawasaki (DK) é uma vasculite sistêmica, aguda, de etiologia desconhecida que ocorre principalmente em crianças menores que cinco anos, sendo a maior incidência em descendentes asiáticos. Os critérios diagnósticos estabelecidos pela American Heart Association (AHA) são febre persistente por mais de cinco dias associada a mais quatro sinais clínicos: alteração nas extremidades, exantema polimorfo, conjuntivite bilateral sem exsudação, alteração nos lábios e cavidade oral, linfoadenopatia cervical, além da exclusão de outras doenças. A complicação mais grave da DK é o aneurisma de artéria coronária. Objetivo: descrever características clínicas, epidemiológicas e evolutivas dos pacientes com a doença de Kawasaki que ocorreram no Brasil. Metodologia: estudo descritivo com análise secundária de dados na literatura. Resultados: foram encontrados apenas 21 relatos de casos no período de 1999 a 2015. Os estados de São Paulo e Rio de Janeiro juntos correspondem a 61% dos casos encontrados, sendo 2000 o ano da moda de ocorrência. A idade variou entre um e cinco anos em 76,2% dos casos, predominando o sexo masculino e em pacientes do grupo racial branco. Dos pacientes apresentados, metade obedeceu aos critérios da AHA. Os sintomas mais comuns apresentados foram: febre, exantema, alteração labial, conjuntivite, linfadenomegalia e língua “em framboesa”, sendo que aneurisma de artéria coronária, principal complicação da doença, ocorreu em 28,5% dos pacientes. Anemia, alterações do VHS, PCR e leucograma foram frequentes nesse estudo, além do aumento no número de plaquetas. Escarlatina foi o diagnóstico diferencial mais comumente realizado. Discussão: não foi possível associar comorbidades prévias à doença de Kawasaki, e a febre que ocorre em quase todos os pacientes não desaparece com uso de antitérmicos e antibióticos. Os marcadores inflamatórios: VHS associado a PCR podem ser uma ferramenta importante no auxílio precoce do diagnóstico. A infusão precoce de imunoglobulina associada ao uso de ácido acetilsalicílico parece diminuir a formação de aneurisma coronariano, além do tempo de internamento. Conclusão: O diagnóstico tem sido realizado tardiamente, mostrando que o diagnóstico precoce e o tratamento adequado, e em tempo hábil, parecem ser a chave para o sucesso no manejo clínico da doença.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20853
Appears in Collections:Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (Medicina)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Franco Leone - Versão Final.pdf632.63 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA