DSpace

RI UFBA >
Escola de Enfermagem >
Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGENF) >
Dissertações de Mestrado (PPGENF) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20778

Title: Eventos adversos pós-vacina BCG em crianças no município de Feira de Santana- BA
Authors: Oliveira, Marília Souza de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Quirino, Marinalva Dias
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Felzemburgh, Ridalva Dias Martins
Keywords: Vacina BCG - Efeitos adversos;Saúde da criança - Vacinação - Feira de Santana;Vacinação - Cuidados de enfermagem;BCG
Issue Date: 7-Oct-2016
Abstract: O rápido desenvolvimento tecnológico que ocorreu na segunda metade do século XX induziu a incorporação de novos medicamentos, vacinas, equipamentos e procedimentos clínicos- cirúrgicos que tiveram grande impacto nos padrões de morbimortalidade e na ampliação da expectativa de vida. Dentre estes procedimentos destaca-se a vacinação que é um meio seguro e eficaz de prevenção das doenças infectocontagiosas. A vacina mais antiga em uso no mundo é a BCG utilizada com a finalidade de evitar que a primo-infecção natural, causada por Mycobacterium tuberculosis, evolua para doença. Provoca o mínimo de reações indesejáveis e quando estas ocorrem, quase sempre, estão relacionadas com a imunodepressão do indivíduo vacinado ou a falhas nas técnicas de aplicação. O objetivo geral do estudo foi analisar a ocorrência e a condução dos eventos adversos pós-vacina BCG em crianças até um ano de idade no período de 2003 a 2013 em Feira de Santana- Bahia. Trata-se de uma pesquisa de abordagem quantitativa, descritiva e exploratória, realizada com dados secundários provenientes das fichas de notificação dos eventos adversos pós-vacina BCG e dos prontuários das crianças acompanhadas pelo setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana. Os dados foram coletados entre os meses novembro de 2013 a janeiro de 2014 e armazenados no programa Epi Info Windows com plataforma Microsoft Access (CDC Centers for Disease Control and Prevention- Atlanta). As variáveis contínuas foram apresentadas sob a forma de média (desvio padrão) ou mediana (intervalo interquartis). As variáveis categóricas foram apresentadas sob a forma de números e percentuais. Os resultados mostraram que 54,5% dos eventos foram devidos a erros de aplicação: 29,5% abcesso frio; 13,6% úlcera maior que 1cm e 11,4% abcesso quente, os quais poderiam ser evitados. Conclui-se que as atividades de vacinação ainda continuam requerendo aperfeiçoamento freqüente da enfermeira e sua equipe da área de imunização. Assim, a educação permanente destes profissionais constitui uma iniciativa com potencial de mudança necessária para que a equipe de enfermagem adquira conhecimento aprofundado a respeito do tema, desenvolva maior habilidade na administração da vacina BCG assegurando a qualidade do atendimento à população.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20778
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGENF)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação_ Enf_ Marília Souza Oliveira.pdf1.13 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA