DSpace

RI UFBA >
Instituto de Geociências >
Programa de Pós-Graduação em Geografia (POSGEO) >
Dissertações de Mestrado (POSGEO) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20254

Title: O poeta, a cidade e o desassossego: percepção espacial e paisagem na prosa poética de Fernando Pessoa
Authors: Miranda, Thalita Xavier Garrido
???metadata.dc.contributor.advisor???: Silva, Maria Auxiliadora da
Keywords: Fernando Pessoa;Geografia;Literatura;Paisagem
Issue Date: 5-Sep-2016
Abstract: Desde a renovação da Geografia Cultural na década de 1970, a relação entre geografia e arte tem se estreitado e esse diálogo vem se reafirmando como uma possibilidade legítima de discussão e análise sob o viés do olhar geográfico. Dentro desse contexto a literatura aparece como fonte de informações preciosas para geógrafos interessados em aprofundar a investigação da relação entre sujeito e espaço geográfico. Além de possibilitar ao leitor uma ampliação da experiência de mundo, algumas obras literárias permitem uma reflexão sobre a percepção espacial como experiência sensorial múltipla. Esse é o caso do Livro do desassossego, de Fernando Pessoa. O grande poeta português passou a maior parte da vida inspirado pela cidade de Lisboa, tendo sido sua obra profundamente marcada pela vivência desse espaço urbano. Na sua combinação de palavras, os sintomas da modernidade saltam aos olhos do leitor através da descrição do cotidiano da cidade e de paisagens compostas por cheiros, cores e sons percebidos pelo poeta. Neste trabalho, busca-se interpretar de que maneira a dimensão espacial é ilustrada na prosa poética do Livro do desassossego. A proposta é ampliar o diálogo entre geografia e literatura com uma abordagem fenomenológica, além de reforçar a importância de considerar o aspecto subjetivo da realidade em estudos que pretendem analisar espaços urbanos através da percepção de seus habitantes.
ABSTRACT Since the renewal of the cultural geography on the 70‘s, the relation between geography and art have grown closer and have re-stated as a real possibility of discussion and analyze under the geographical range. In this particular context, the literature appears as a precious information source to geographers interested in deep investigate the relation between the first-person and the geographical space. Besides enabling the reader an expanding global knowledge experience, some literary works allows a further insight and reflection on the space perception, like a vast and varied sensorial experience. This is the case of Livro do Desassossego (The book of disquiet), wroten by Fernando Pessoa, the well-known portuguese poet. Pessoa had lived in Lisbon during most of his life and wrote part of his work inspired by the city he was born. His work is deeply marked by experiences in this urban space. In his overall word combination, the symptom of modernity can be easily catched by the reader‘s eye through the description of the daily life in the city and of landscapes composed of smells, colours and sounds realized by the poet. This research seeks to interpret how the space dimension is illustrated on the poetic prose of Livro do Desassossego (The book of disquiet). The purpose is to extend the dialogue between geography and literature through a phenomenological approach, apart from reinforce the relevance to consider the subjective aspect of reality in studies that intend to analyze urban spaces through his habitants perception.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20254
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (POSGEO)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Thalita_Xavier_Garrido_Miranda_Dissertacao_Final.pdf5.54 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA