DSpace

RI UFBA >
Escola de Administração >
Núcleo de Pós-Graduação em Administração (NPGA) >
Teses de Doutorado (NPGA) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20206

Title: Congresso no Twitter: parlamentares e partidos políticos em 140 caracteres
Authors: Amaral, Marcelo Santos
???metadata.dc.contributor.advisor???: Pinho, José Antônio Gomes de
Keywords: Twitter;Política;Congresso Nacional;Twitter;Politics;National Congress
Issue Date: 30-Aug-2016
Abstract: O surgimento de novas tecnologias da informação e da comunicação motivou estudos sobre as possíveis transformações provocadas por estas tecnologias, fazendo surgir diferentes correntes e dividindo os teóricos em moderados, otimistas e pessimistas em relação a estas mudanças. Mais recentemente, o advento das novas mídias sociais da internet também têm motivado diferentes investigações sobre os possíveis impactos que elas possam ter sobre as relações sociais, econômicas e políticas. Instituições, organizações, políticos e cidadãos estão adotando o uso das redes sociais em ritmo acelerado, levantando questões sobre os efeitos que esta adoção pode provocar nas relações entre Estado, governo e sociedade. O Twitter é um serviço de microblogging que surgiu com o propósito de ser um diário público de atividades, mas foi apropriado e utilizado de forma bem mais ampla, tornando-se uma rede social única na internet. Este estudo exploratório investigou a adoção do Twitter pelo Congresso Nacional e sua utilização durante o período eleitoral de 2014, abrangendo quatro momentos de análises: um período prévio ao momento eleitoral, o início e o final da campanha política, e um período posterior às eleições de 2014. Os indicadores analisados incluem dados sócio-políticos dos parlamentares em exercício em qualquer das quatro datas de análise e seus dados de uso do Twitter, coletados diretamente da rede social. O objetivo foi descrever e analisar como parlamentares e partidos políticos representados no Congresso Nacional atuavam no Twitter, antes, durante e após a campanha eleitoral de 2014. Os dados indicam que os parlamentares aderiram ao Twitter antes das eleições de 2010 ou antes das eleições de 2014. Em momentos de eleição, tendem a aumentar suas presenças na rede, postando mais conteúdos e buscando visibilidade para suas campanhas eleitorais, obtendo com isto mais popularidade e, dentre os mais populares, mais votos. Há parlamentares que, por sua grande popularidade no Twitter, se equivalem a celebridades virtuais, sendo excepcionalmente seguidos por colegas e por cidadãos, mas seguindo poucas pessoas em retorno. Na outra ponta, há uma parcela de parlamentares que se mostraram indiferentes ao uso do recurso durante as quatro etapas de análise. Os partidos políticos também reproduzem as relações do ambiente off-line no Twitter, tendo os principais partidos liderado o movimento de adesão. Há partidos, no entanto, que possuem importância relativamente maior no ambiente virtual do que fora dele, sendo muito seguidos por políticos de outros partidos e pelo público externo ao Congresso. Os parlamentares aumentaram ignificativamente o número de seus seguidores entre o início e o final do período analisado, mas o público dos partidos políticos não ficou mais qualificado com este acréscimo de popularidade de seus representantes. Depois das eleições, muitos parlamentares abandonam o uso da ferramenta – especialmente aqueles que não obtiveram sucesso eleitoral; outros, reeleitos, diminuíram suas presenças no ambiente virtual para um ritmo próximo do anterior. As conclusões apontam para a reprodução das relações personalistas e individualistas da política brasileira no ambiente virtual, com as conexões entre cidadãos e políticos valorizando a figura dos políticos, em detrimento das legendas políticas às quais estão filiados.
The rise of new information technologies and communication has motivated research on the potential changes caused by these technologies, giving rise to different streams and splitting the theoretical in moderate, optimistic and pessimistic about these changes. Recently, the advent of new social media of the Internet also have motivated different investigations on the potential impacts they might have on the social, economic and political relations. Institutions, organizations, politicians and citizens are adopting the use of social networks at a fast pace, raising questions about the effects that adoption may result in the relations between state, government and society. Twitter is a microblogging service that has emerged intended to be a public microblogging, but was appropriated and used far more widely becoming a unique social network on the Internet. This exploratory study has investigated the adoption of Twitter by the National Congress and its use during the Brazilian election of 2014, covering four stages of analysis: one period prior to election time, the beginning and the end of the political campaign, and a period after the 2014 elections. The indicators examined here include sociopolitical data of parliamentarians in any of the four dates of analysis and their Twitter usage data collected directly from the social network. The aimed to describe and analyze how parliamentarians and political parties represented in the National Congress acted on Twitter before, during and after the election campaign of 2014. The data indicate that parliamentarians have joined Twitter before the 2010 elections or before the 2014 elections. In moments of elections, they tend to increase their presence on the network, posting more content and seeking visibility for their election campaigns, obtaining with this more popularity and among the most popular, more votes. There are parliamentarians, for their great popularity on Twitter, are equivalent to virtual celebrities, being exceptionally followed by colleagues and citizens, but following few people in return. At the other hand, a part of parliamentarians have shown indifferent to the use of the resource during the four stages of analysis. Political parties also reproduce relations of the offline environment on Twitter, with major parties led the membership movement. There are parties, however, which have relatively more important in the virtual environment than outside it, being very followed by politicians from other parties and the external public to Congress. Parliamentarians have significantly increased the number of its followers between the beginning and the end of the reporting period, but the audience of political parties was not more qualified with this popularity increase their representatives. After the elections, many parliaments have abandoned the use of the tool – especially those who did not achieve electoral success; others, re-elected, decreased their presence in the virtual environment. The findings point to the reproduction of personalist and individualist relations in Brazilian politics in the virtual environment, with the connections between citizens and politicians valuing the figure of politicians at the expense of political parties to which they are affiliated.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20206
Appears in Collections:Teses de Doutorado (NPGA)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Amaral, Marcelo Santos.pdf5 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA