DSpace

RI UFBA >
Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia (EMV) >
TCC - Graduação em Medicina Veterinária (EMV) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/19602

Title: Uso da geotecnologia na distribuição espacial da leishmaniose visceral americana no municipio de Jacobina, Bahia, Brasil no periodo de 2000 a 2004
Authors: Gonzalez, Patricia Cesar da Fonseca Rodriguez
???metadata.dc.contributor.advisor???: Bavia, Maria Emília
Keywords: Leishmaniose visceral americana;Sistema de informação geografica;Epidemiologia
Issue Date: 29-Jun-2016
Abstract: A leishmaniose visceral americana (LVA) é uma antropozoonose em franca expansão a nivel mundial, sendo considerada pela Organização Mundial de Saúde como doença re-emergente levando a um sério problema de saúde publica no Brasil.Os sistemas de informações geograficas (SIG) destacam-se como ferramenta de geoprocessamento, importante nas analises, que envolvem fatores ambientais e epidemiológicos, acrescentando um importante passo na pesquisa, servindo para demonstrar a apresentação das doenças de uma forma mais sistemática. Este estudo demonstrou a distribuição espacial da Leishmaniose visceral no municipio de Jacobina, durante o periodo de 2000 a 2004. Neste periodo verificou-se que a maioria dos casos de LVA, tando humana, quanto canina, estavaqm agrupados formando dois distintos clusters. As geotecnologias permitiram identificar clusteres da doença e distinguir os espaços geográficos que compõem o território estudado. A construção de buffers permitiu a visualização do raio de ação do vetor, facilitando a tomada de decisões
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/19602
ISSN: TCC
Appears in Collections:TCC - Graduação em Medicina Veterinária (EMV)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Patricia Cesar da Fonseca Rodriguez Gonzalez.pdf1.79 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA