DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) >
Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais (PPGCS) >
Dissertações de Mestrado (PPGCS) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/19021

Title: Entre o vigilantismo e o empreendedorismo violento
Authors: Bahia, Bruno Teixeira
???metadata.dc.contributor.advisor???: Machado, Eduardo Paes
Keywords: Extermínio;Violência policial - Salvador;Vigilantismo;Grupo - extermínio;Rede gorvernança;Estado;Extermination;Police violence - Salvador;Vigilantism,;Group - slayer;Network - governance;State
Issue Date: 2-May-2016
Abstract: Este trabalho mergulha no mundo de um grupo de extermínio, formado por policiais militares, na busca da compreensão da sua gênese, motivações e relações, não só com o Estado, principalmente com agentes e instituições do Sistema de Justiça Criminal - tais como Polícia Civil, Polícia Militar, Ministério Público e Poder Judiciário, mas com a comunidade - um bairro periférico e de população de baixo poder aquisitivo de Salvador - onde atuava predominantemente. Partindo da análise de documentos extraídos de 19 (dezenove) processos judiciais e complementados com entrevistas com os perpetradores, a pesquisa buscou dimensionar o fenômeno na busca por circunstâncias que possibilitaram a formação e a atuação deste grupo de extermínio, o qual, atuando livremente em um bairro de Salvador, por quase três anos, vitimou, pelo menos, 26 (vinte e seis) pessoas. O estudo ainda revela as dificuldades de adequação das práticas do grupo ao conceito de Vigilantismo, já que aponta para uma atuação mais ampla destes agentes, especializados no uso da violência, dentro de um mercado violento informal. Por fim, as pesquisas revelaram que a força deste grupo de extermínio não se esgotava na violência empreendia por seus agentes, mas que era incrementada com o apoio de uma rede de participantes os quais, ainda que não se envolvessem diretamente nas execuções, lhes garantia informação e proteção, potencializando as ações e o medo provocados pela prática.This paper delves into the world of a death squad formed by military police in the search for understanding of its genesis, motivations and relationships, not only with the state, especially with agents and institutions of the criminal justice system - such as civil police, Military Police, Public Ministry and judiciary, but with the community - an outlying neighborhood and low income population of Salvador - where he worked predominantly. Based on the extracted document analysis of nineteen (19) lawsuits and supplemented with interviews with the perpetrators, the research sought to scale the phenomenon in the search for circumstances that made possible the formation and performance of this death squad, which, freely acting in a neighborhood of Salvador, for almost three years, killed at least 26 (twenty six) people. The study also reveals the difficulties of adapting the group practices the concept of vigilantism, already pointing to a wider action of these agents who specialize in the use of violence within a violent informal market. Finally, the research revealed that the strength of this death squad was not just the violence waged by its agents, but that was increased with the support of a network of participants who, even if not directly involved in the executions, provide them with information and protection, increasing the actions and fear caused by the practice.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/19021
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGCS)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação de Bruno Teixeira Bahia.pdf1.01 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA