DSpace

RI UFBA >
Instituto de Psicologia >
Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGPSI) >
Dissertações de Mestrado (PPGPSI) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/18649

Title: Convivendo com os orixás: a trajetória religiosa de crianças adeptas ao candomblé e o contexto escolar
Authors: Queiroz, Karla Geyb da Silva
???metadata.dc.contributor.advisor???: Ristum, Marilena
Keywords: Candomblé;Religião;Subjetividade;Infância
Issue Date: 25-Feb-2016
Abstract: A subjetividade é uma categoria de análise científica que integra os fenômenos culturais, sociais e, consequentemente, os fenômenos humanos. Neste sentido, é possível afirmar que os sujeitos se constituem a partir de sua imersão em um mundo estruturado, em um processo de construção histórica. Assim, estudar aspectos relacionados à religião consistiria em uma contribuição para a análise dos fenômenos culturais e, consequentemente, para a compreensão da subjetividade. A religião integra a vida humana colaborando na sua estruturação, exercendo funções culturais, sociais e psicológicas. Diante da multiplicidade de religiões existentes no Brasil, escolheu-se o candomblé, cuja trajetória foi marcada pela proibição, perseguição e silenciamento, justificados pela concepção demonizada de suas práticas e de seus participantes. Como qualquer outra religião, o candomblé conta com a participação de crianças que atuam ativamente nos processos religiosos, seja nas cerimônias iniciáticas, ocupando cargos, ou simplesmente como convidados nas festas. Nos espaços dos terreiros, as crianças sentem-se orgulhosas de sua religião, das funções que ocupam e dos conhecimentos que adquirem, contudo, na escola, experimentam vergonha, silenciamento e discriminação sobre sua pertença religiosa. A centralidade ocupada pela escola nas trajetórias de vida das crianças e os tensionamentos produzidos acerca da pertença religiosa ao candomblé, neste contexto social, denotam a escola como espaço em que condições histórico-culturais são produzidas. O referencial teórico da psicologia histórico-cultural, especificamente, a teoria da subjetividade desenvolvida por González Rey, conforma a base interpretativa dos fenômenos analisados. Este aporte configurou-se como peça fundamental para nortear este trabalho, cujo objetivo geral foi compreender, a partir dos relatos fornecidos pelos adultos adeptos do candomblé inseridos na religião na infância, como a produção de sentidos sobre a pertença religiosa foi balizada pelo contexto escolar. Coerente com o referencial teórico e com o objetivo delineado, esta pesquisa pautou-se no caráter qualitativo, valorizando o singular na produção do conhecimento. Os participantes foram três adultos candomblecistas, que participaram ativamente do candomblé na infância e que estudaram em instituições de ensino público no Estado da Bahia. Os procedimentos para coleta e organização das informações basearam-se nos princípios éticos devidos e os instrumentos utilizados foram o questionário sociodemográfico e a conversação. A organização da conversação realizou-se a partir dos conteúdos temáticos que emergiram no relato dos participantes e foram separados em unidades de registros, seguindo-se a análise pautada nos relatos dos participantes e no referencial teórico da psicologia histórico-cultural. Os resultados estão apresentados em três momentos, que versam sobre a inserção religiosa no candomblé (1), as trajetórias religiosas e o cotidiano nos terreiros (2) e as relações estabelecidas no espaço escolar (3), enfatizando os processos de construção dos sentidos dos participantes nestes espaços sociais. A análise permitiu compreender como a escola balizou, em distintos momentos, a pertença religiosa dos participantes. Os resultados indicam que há um longo caminho para a superação da intolerância religiosa em relação aos adeptos do candomblé.
Subjectivity is a scientific analysis category that integrate cultural, social phenomena and, consequently, human phenomena. In this sense, its possible to claim that subjects are constituted by their immersion in structured world, in a process of historical construction. In that way, studying aspects related to religion would consist in a contribution to the analysis of cultural phenomena and hence to the comprehension of subjectivity. The religion compose the human life collaborating to its structure, exercising cultural, social and psychological functions. Before the multiplicity of religions in Brazil, candomblé it was chosen. Its trajectory was marked by the prohibition, persecution and silencing justified by the demonized view of their practices and their participants. As any other religion, candomblé has the participation of children who actively work in the religious processes, wheter in iniatition ceremonies, holding positions, or simply as guests at parties. In the terreiros, children feel proud of their religion, the functions they occupy and the knowledge they acquire, however, in school they experience shame, silence and discrimination about their religious affiliation. The centrality occupied by the school in the life trajectories of children and tensions produced around their religious affiliation to candomblé in this social context denote the school as a place where historical and cultural conditions are produced. The theoretical reference of the historical-cultural psychology, specifically the teory of subjectivity developed by González Rey, conforms the interpretative basis of the analyzed phenomena. This theoretical contribution was configured as a key to guide this work, whose main objective was to understand, based on reports provided by adult followers of candomblé inserted in religion in childhood, how the production of meanings toward religious affiliation was marked out by the school context. Consistent with the theoretical reference and the objective outlined, this research was guided in qualitative feature, valuing the singular in knowledge production. Participants were three adults who actively participate in the candomblé since childhood and studied in public educational institutions in the state of Bahia. The procedures for the collection and organization of information were based on the appropriate etichal principles and the instruments used were the socio-demographic questionnaire and conversation. The conversation‟s organization was held from the thematic contents thar emerged in the patient‟s records and were separated into register units, followed by the analysis guided in the reports of participants and the theoretical reference of historical-cultural psychology. The results are presented in three moments, claiming the religious integration in candomblé, (1) the religious trajectories and the everyday in terreiros, (2) the relationships established at school environment, (3) emphasizing the construction processes of the participant‟s sense in these social contexts. The analysis allowed to understand how the school marked out the religious affiliation of the participants. The results indicate that there is a long way to overcoming religious intolerance towards followers of candomblé.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/18649
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGPSI)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO.pdf1.09 MBAdobe PDFView/Open
DISSERTAÇÃO.pdf1.09 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA