DSpace

RI UFBA >
Escola Politécnica >
Mestrado em Engenharia Ambiental Urbana (MEAU) >
Dissertações de Mestrado (MEAU) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/18496

Title: Gestão de resíduos sólidos: uma discussão sobre o papel das políticas públicas e arranjos institucionais do estado
Authors: Dias Neto, Antônio Alves
???metadata.dc.contributor.advisor???: Moraes, Luiz Roberto Santos
Keywords: Resíduos sólidos;Gestão pública;Políticas públicas
Issue Date: 15-Jan-2016
Abstract: O presente trabalho tem o objetivo fazer uma discussão sobre o papel do ente federado Estado na gestão dos resíduos sólidos (GRS). Justifica-se tal propósito em virtude da visão reducionista de vincular a GRS às políticas públicas municipais e ao campo de atuação do saneamento (atividades de limpeza urbana e manejo dos resíduos sólidos) que perdura nas publicações técnicas e diante da necessidade de estabelecer uma atribuição ao Estado considerando suas aptidões e capacidades em alcançar resultados satisfatórios de maneira a favorecer a realização da avaliação das suas políticas públicas. O presente estudo utilizou dois caminhos metodológicos, um por meio da aplicação de formulário a um grupo de especialistas e outro por meio da análise documental de Políticas Estaduais de Resíduos Sólidos (PERS) que estavam em vigor nos Estados brasileiros que instituíram normas específicas para os resíduos sólidos.Os resultados evidenciam a necessidade das PERS contemplarem instituições que atuam mais diretamente no campo do saneamento, dando apoio e recursos materiais e humanos para que os municípios ampliem os sistemas e atendam de forma mais segura à comunidade. E no campo social e econômico contemplando os catadores de materiais recicláveis, oportunidades de geração de emprego e renda com a atração de mercados de recicláveis e a incorporação de preceitos de prevenção da poluição nas atividades econômicas do estado, quando passíveis de investimentos do governo estadual de maneira a condicionar o investimento. As discussões realizadas no presente trabalho ainda permitem afirmar que não se deve ater a GRS aos serviços de limpeza urbana por trata-se de uma visão reducionista do campo Resíduos Sólidos tendo em vista que o mesmo perpassa pelas áreas de saneamento e meio ambiente, e devem ser consideradas em diversas pastas administrativas das três esferas públicas.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/18496
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (MEAU)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Antônio Alves Dias Neto.pdf2.74 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA