DSpace

RI UFBA >
Instituto de Ciências da Saúde - ICS >
Programa de Pós-Graduação em Processos Interativos dos Órgãos e Sistemas (PPGORGSISTEM) >
Teses de Doutorado (PPGORGSISTEM) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17951

Title: Avaliação morfométrica da cabeça da mandíbula e sua relação com o deslocamento do disco da articulação temporomandibular
Authors: Torres, Marianna Guanaes Gomes
???metadata.dc.contributor.advisor???: Campos, Paulo Sérgio Flores
Keywords: Articulação Temporomandibular;Transtornos da Articulação Temporomandibular;Imagem por Ressonância Magnética
Issue Date: 17-Jul-2015
Abstract: O presente estudo foi desenvolvido no sentido de avaliar a relação entre parâmetros morfométricos da cabeça da mandíbula e o posicionamento do disco da articulação temporomandibular. Foram avaliados indivíduos que fizeram exame por Ressonância Magnética (RM) da ATM em uma clínica privada de diagnóstico por imagem da cidade de Salvador. O diagnóstico do posicionamento do disco articular para cada ATM, em boca fechada, foi estabelecido dentre a normalidade e oito tipos possíveis de deslocamento. Foram feitas mensurações lineares (D1 – largura da cabeça da mandíbula; D2 – espessura da cabeça da mandíbula) e angulares (A1 – ângulo horizontal da cabeça da mandíbula; A2 – ângulo anterior da cabeça da mandíbula; A3 – ângulo coronal medial da cabeça da mandíbula). Estas foram correlacionadas entre si e associadas com faixa etária, gênero, presença de deslocamento, tipos de deslocamento do disco articular e presença de redução, através de análise estatística, sendo considerado significativo um p<0,05. Respeitando os critérios de inclusão e exclusão, 109 indivíduos compuseram a amostra, com um total de 209 cabeças da mandíbula avaliadas. O deslocamento do disco articular ocorreu em 119 ATMs (57%), sendo o deslocamento bilateral o mais prevalente (78%). As mulheres foram significativamente mais afetadas pelo deslocamento de disco do que os homens (p=0,001) e não houve diferença significativa quanto ao deslocamento de disco em diferentes faixas etárias (p=0,137). Observou-se uma tendência maior para os deslocamentos anterior parcial do segmento lateral (24%), rotacional ântero-lateral (22%) e anterior (18%). A situação menos prevalente foi o deslocamento rotacional ântero-medial, com apenas dois casos (2%). Os discos deslocados, em sua grande maioria (76%), apresentaram redução em boca aberta. A medida D1 apresentou-se maior em homens do que em mulheres (p‹0,001), assim como a medida D2 no polo lateral (p=0,007). Diferenças significativas foram observadas na associação das medidas D1, D2 e A1com a presença ou ausência de deslocamento de disco e os tipos de deslocamento, enquanto que D2, A1 e A3 estiveram relacionadas significativamente com a redução do disco articular. Conclui-se, portanto, que parâmetros morfométricos da cabeça da mandíbula influenciam no posicionamento do disco articular.
This study was designed to assess the relation between condyle morphometric parameters and the position of the temporomandibular joint disc. Individuals who underwent examination by Magnetic Resonance Imaging (MRI) of the TMJ in a private diagnostic imaging clinic of Salvador were evaluated. The diagnosis of the position of the articular disc for each ATM in closed mouth was established among normality and eight possible types of displacement. Linear (D1 - condyle width; D2 - condyle thickness) and angular measurements (A1 - horizontal condylar angle, A2 - anterior condylar angle; A3 - medial coronal condylar angle) were made. These were correlated and associated with age, gender, presence of displacement, types of disc displacement and presence of articular reduction through statistical analysis and statistical significance was set at p<0.05. Respecting the inclusion and exclusion criteria, 109 subjects were included in the sample, with a total of 209 reviews condyles. The articular disc displacement occurred in 119 joints (57%) and bilateral displacement was more prevalent (78%). Women were significantly more affected by disc displacement than men (p=0.001) and there was no significant difference on the disc displacement in different age groups (p=0.137). There was a greater tendency for partial anterior displacement of the lateral segment (24%), rotational anterolateral displacement (22%) and anterior displacement (18%). The least prevalent was rotational anteromedial displacement, with only two cases (2%). The discs displaced, mostly (76%), decreased in open mouth. The D1 measure was higher in men than in women (p <0.001), as well as the D2 measure on the lateral pole (p = 0.007). Significant differences were observed in the association of D1, D2 and A1 measures with presence or absence of disc displacement and types of displacement, whereas D2, A1 and A3 were significantly related with reduction of the articular disc. Therefore, it is concluded that condyle morphometric parameters influences the positioning of the articular disc.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17951
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGORGSISTEM)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TORRES, Marianna Guanaes Gomes.pdf1.89 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA