DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Medicina da Bahia >
Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (Medicina) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17870

Title: Avaliação dos níveis séricos de syndecan-4 e das variáveis preditoras de mortalidade na doença de Chagas crônica
Authors: Silva, Alexandre Schaer Carvalho da
???metadata.dc.contributor.advisor???: Lyra, André Castro
Keywords: Doença de Chagas;Syndecan-4;Mortalidade
Issue Date: 11-Jun-2015
Abstract: CORRELAÇÃO ENTRE OS NÍVEIS SÉRICOS DE SYNDECAN-4 E VARIÁVEIS PREDITORAS DE MORTALIDADE NA DOENÇA DE CHAGAS CRÔNICA. Introdução: O syndecan-4 é uma molécula que participa nos processos de adesão, controle do citoesqueleto e migração celular, presente nas membranas celulares de células endoteliais, cardiomiócitos e outras células. Já foi relatado que há um aumento da concentração sérica do syndecan-4 em casos de insuficiência cardíaca crônica, lesão da parede vascular e infarto do miocárdio, porém não há estudos verificando a ocorrência desse aumento em pacientes com doença de chagas. Objetivo: Avaliar a correlação entre os níveis séricos de syndecan-4 e a presença das seguintes variáveis preditoras de mortalidade em pacientes com doença de Chagas: classe funcional III ou IV da NYHA, cardiomegalia, anormalidades segmentares ou globais da movimentação da parede, taquicardia ventricular não sustentada, baixa voltagem de QRS e sexo masculino. Metodologia: Foram incluídos 61 pacientes do ambulatório de doença de Chagas do Hospital São Rafael, em Salvador, Bahia. A análise foi feita comparando-se as concentrações séricas médias de syndecan-4 entre os grupos formados pela presença ou não de cada uma das variáveis. Resultados: Observou- se um aumento significativo da concentração sérica de syndecan-4 apenas nos pacientes com anormalidades da movimentação da parede cardíaca, nos quais os valores encontrados foram 1,72 ± 0,56 ng/mL, enquanto nos pacientes que não apresentaram essa alteração o valor foi 1,23 ± 0,51 ng/mL. Nesse estudo, nenhum paciente apresentou uma das variáveis nele incluídas, a baixa voltagem de complexo QRS no ECG. Discussão: Houve elevação da concentração de syndecan-4 apenas no grupo de uma variável que envolve isquemia miocárdica, o que já havia sido demonstrado em estudos prévios em IC não chagásica. Conclusões: Os resultados deste estudo não permitem classificar o syndecan-4 como um possível biomarcador de gravidade em portadores de doença de Chagas. Eles também indicam a necessidade da realização de outros estudos sobre o tema, como estudos experimentais in vivo que avaliem se o dano miocárdico causado pela resposta ao parasita, em uma situação em que se exclua o dano por isquemia, leva a um aumento de concentração sanguínea dessa proteína.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17870
Appears in Collections:Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (Medicina)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Alexandre Schaer Carvalho da Silva Copy.pdf792.57 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA