DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) >
Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) >
Dissertações de Mestrado (PPGH) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17603

Title: Escravos e senhores na terra do cacau: alforrias e família escrava (São Jorge dos Ilhéos, 1806-1888)
Authors: Gonçalves, Victor Santos
???metadata.dc.contributor.advisor???: Pires, Maria de Fátima Novaes
Keywords: Carta de alforria;Família Escrava;Compadrio;Ilhéus;Escravidão;Liberdade;Manumission;Family slave;Crony;Slavery;Freedom
Issue Date: 6-May-2015
Abstract: Este estudo objetiva analisar como os arranjos familiares entre escravos e libertos, assim como as relações de compadrio entre escravos e senhores impulsionaram a conquista da alforria na Vila/cidade de São Jorge dos Ilhéus entre os anos de 1806-1888. Nesse sentido, o trabalho proposto tenta perceber os escravos da vila de Ilhéus como sujeitos históricos na construção nas condições sociais, culturais e econômicas que permitiam acesso à liberdade. Para tanto se realizou o entrecruzamento de fontes variadas(inventários post mortem, testamentos, registros paroquiais e notariais, processos cíveis e criminais, textos literários cruzados com dados coletados do Censo do Brasil de 1872) relativas a escravos e senhores, procurando sempre que possível acompanhar esses indivíduos ao longo do tempo. Assim, verificou-se o impacto provocado pelo tráfico de africanos (especialmente no período de sua clandestinidade), tendo em vista a cor/condição dos escravos e libertos e suas possibilidades diante da conquista da liberdade precária. Para compreender o problema da liberdade precária na Ilhéus oitocentista, foram considerados os efeitos do paternalismo (e suas formas variantes), dimensionando as relações de dependência existente entre senhores, escravos e libertos tanto na prática de reescravização quanto nos modos de alforriar dos senhores como demonstrações cambiantes dessa liberdade. Foi possível ainda inferir como se deu a manutenção e ampliação das posses escravas, tanto através do tráfico e/ou da reprodução natural, observando-se os fatores que influenciavam a formação de famílias escravas, especialmente aqueles referentes aos projetos de obtenção da liberdade por meio de carta de alforria. Assim, foi possível ponderar sobre o perfil da família escrava na Ilhéus escravista, relacionando sempre os impactos das políticas senhoriais na autonomia da cultura escrava e suas formas de sobrevivência através do compadrio. This study aims to analyze how family arrangements between slaves and freedmen and crony relations between slaves and masters drove the conquest of freedom in the village/town of São Jorge dos Ilhéus between the years 1806-1888. In this sense, the proposed work tries to realize the slaves from the village of Ilhéus as historical subjects in the construction of social, cultural and economic conditions that allowed access to freedom. For both, we crossed from varied sources (post-mortem inventories, wills, parish and notarial records, civil and criminal processes, literary texts, crossed with data collected from the Census of Brazil of 1872) relating to slaves and masters, seeking wherever possible to monitor these individuals over time. So there was the impact caused by the trafficking of Africans (especially during the period of their underground) considering the color/condition of slaves and Freedmen and their possibilities on the conquest of precarious freedom. To understand the problem of precarious freedom in Ilhéus on nineteenth century were considered the effects of paternalism (and its variant forms) scaling relationships of existing dependencies between masters, slaves and freedmen in both the practice of re-enslavement as emancipate modes of masters as demonstrations of overtones and freedom. It was still possible to infer how the maintenance and expansion of the possessions slaves, both through trafficking and/or of natural reproduction, considering the factors that influenced the formation of slave families, especially those relating to obtaining the freedom projects through freedom. Thus, it was possible to consider the profile of the family slave on slave in Ilhéus relating always stately impacts of policies on autonomy of slave culture and its forms of survival through cronyism.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17603
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGH)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertacao de Victor Santos Gonçalves.pdf2.81 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA