DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) >
Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) >
Dissertações de Mestrado (PPGH) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17576

Title: Conflito de família e banditismo rural na primeira metade do século XIX: canguçús e "peitos-largos" contra castros e mouras nos sertões da Bahia
Authors: Souza, Luiza Campos de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Araújo, Dilton Oliveira de
Keywords: Famílias;Bandos;Sertões;Families;Packs;Backwoods
Issue Date: 5-May-2015
Abstract: Este trabalho dedica-se ao estudo do conflito entre três famílias sertanejas da Bahia – Castros, Mouras e Canguçús – na região de Caetité e Rio de Contas entre 1844 e 1851. O conflito teve seu auge quando Leolino Pinheiro Canguçú reteve Pórcia Carolina da Silva Castro, tia do poeta Castro Alves, no sobrado dos Canguçús em Bom Jesus dos Meiras (atual Brumado) no ano de 1844. No entanto, fatores preexistentes explicam o desenvolvimento do conflito entre Mouras e Canguçús. Aquela era uma luta, também, pelo poder econômico na região. As famílias envolvidas formaram pequenos bandos armados com o objetivo de efetivar vinganças privadas. Procurei inserir esses sertões baianos no contexto da consolidação do Estado nacional e das reformas centralizadoras de meados do século XIX. Essas regiões representavam instabilidade e colaboravam para a existência de um contexto de tensões sociais e políticas no início do Segundo Reinado no Brasil.This work dedicates to the study of the conflict between three families in the backwoods – Castros, Mouras and Canguçús – in Caetité and Rio de Contas area, between 1844 and 1851. Sometimes we get back to older times intending to clarify important questions about the region and the conflict. The apex of the conflict took place when Leolino Pinheiro Canguçú held Pórcia Carolina da Silva Castro captive, Castro Alves’ aunt, in the loft of the Canguçús located in Bom Jesus dos Meiras (currently Brumado), in the year of 1844. However, other factors, which already coexisted, explain the development of the conflict between Mouras and Canguçús. The family involved in that gathered in small armed packs aiming to perform private vengeances. We looked forward to insert these backwoods from Bahia inside the context of consolidation of the national State and centering reforms from XIX century. These regions portrayed instability and corroborated to the existence of a social tensions context and policies during the Second Reign in Brasil.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17576
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGH)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação_Luiza_Campos.pdf3.69 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA