DSpace

RI UFBA >
Instituto de Saúde Coletiva - ISC >
Dissertações de Mestrado Profissional (ISC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17431

Title: Perfil epidemiológico de casos recidivantes de tuberculose na Bahia.
Authors: Loula, Noaci Madalena Cunha
???metadata.dc.contributor.advisor???: Figueiredo, Maria Aparecida Araújo
Keywords: Recidiva;Tuberculose;Epidemiologia
Issue Date: 20-Apr-2015
Abstract: Introdução: A ocorrência da recidiva em tuberculose constitui-se importante problema de saúde pública e compromete o controle dessa doença no país. Entretanto, são poucos os estudos sobre esse problema no estado da Bahia. Objetivo: Conhecer o perfil epidemiológico de casos recidivantes de tuberculose na Bahia, no período 2008 a 2012. Metodologia: Estudo descritivo de casos recidivantes de tuberculose no estado da Bahia, por período de cinco anos. Utilizaram-se dados secundários oriundos do Sinan. As variáveis individuais independentes - idade (14/15 anos), sexo (masculino/feminino) e escolaridade (analfabeto / 1º grau incompleto / 1º grau completo / 2º grau incompleto / 2º grau completo) e outras variáveis independentes relativas aos dados laboratoriais, como baciloscopia do 1º mês (sim/não); baciloscopia 6º mês (positiva/negativa); cultura (sim/não); cultura (positiva/negativa), teste anti-HIV (sim/não), foram relacionadas à variável de desfecho (recidiva). Para o cálculo das proporções da recidiva no estado, o numerador foi composto pelo número de casos de recidiva de tuberculose e o denominador pelo total de casos de tuberculose, no mesmo período e local, multiplicado por 100. Para identificar a proporção de exames laboratoriais (baciloscopia/cultura/anti-HIV) realizados entre os casos de recidiva, o numerador foi o número de pacientes com baciloscopia/cultura/anti-HIV realizados em relação ao total de casos de recidiva. Para analisar a proporção de pacientes infectados pelo HIV entre os casos de recidiva, foi utilizado o número de HIV positivo por sexo, em relação ao total ao total de indivíduos com recidiva do mesmo sexo. Resultados: Na Bahia, a proporção de casos de recidiva entre os casos novos de tuberculose no período 2008 a 2012 foi de 7,3%. A macrorregião extremo-sul apresentou a maior incidência, seguida das regiões sul e leste respectivamente. O maior número de casos de recidiva ocorreu no sexo masculino (66,2%), em indivíduos de cor parda (54,3%) e com escolaridade baixa (24% ensino fundamental incompleto). A forma pulmonar foi predominante (94,1%); a maioria apresentou baciloscopia de acompanhamento positiva no 1º mês (59,0%) e queda no 6º mês para 27,7%. Dos 55,1% que realizaram o exame anti-HIV, 7,6% apresentaram resultado positivo. A proporção de cura após tratamento foi 56,5% e apenas 39,9% dos contatos foram examinados.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17431
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado Profissional (ISC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISS MP Noaci Loula. 2014.pdf606.94 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA