DSpace

RI UFBA >
Instituto de Saúde Coletiva - ISC >
Dissertações de Mestrado Acadêmico (ISC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17416

Title: Gestão dos resíduos de serviços de saúde à luz do planejamento estratégico situacional: o caso do Hemocentro do Extremo Sul da Bahia.
Authors: Garcia, Josiany Rodrigues.
???metadata.dc.contributor.advisor???: Costa, Eliana Auxiliadora Magalhães
Keywords: Gerenciamento de Resíduos;Resíduos de Serviços de Saúde;Serviço de Hemoterapia;Planejamento Estratégico Situacional;Waste Management;Transfusion Service;Situational Strategic Planning
Issue Date: 16-Apr-2015
Abstract: A urbanização das cidades, o aumento acelerado da população mundial, e o consumo desenfreado criaram sérios problemas ambientais, e têm contribuído para o aumento de resíduos urbanos no Brasil, dentre eles, os resíduos dos serviços de saúde, e como consequência, tornou-se necessário à regulamentação de políticas públicas para proteção do meio ambiente e proteção da saúde coletiva. Este estudo teve por objetivo analisar a Gestão dos Resíduos de Serviços de Saúde à luz do Planejamento Estratégico Situacional (PES) num Hemocentro do Extremo Sul da Bahia. Foi realizado um estudo de caso único, com abordagem qualitativa, de natureza descritiva e exploratória, com 24 participantes, incluindo profissionais e gestores, em período definido de tempo. Por meio de sessões de grupo focal e entrevistas semiestruturadas analisou-se a gestão dos resíduos utilizando os momentos do PES e triângulo de governo identificando os elementos facilitadores e dificultadores. No caso estudado, o projeto de governo (PGRSS) foi o fio condutor para análise desta gestão. O Hemocentro estudado perpassa por várias dificuldades que limita a realização das atividades no manejo dos resíduos em virtude da falta de autonomia linear dos sujeitos nos processos de gestão. Ao analisar a gestão dos resíduos do Hemocentro do Extremo Sul à luz do triângulo de governo de Matus, evidenciam-se problemas em todas as vertentes do triângulo a começar pelo plano, cujo delineamento tem um forte caráter normativo, sem uma combinação dos problemas do plano e cenário de ameaças e oportunidades no contexto explícito. Constatou-se que os gestores não controlam as variáveis voltadas para a gestão dos resíduos de serviços de saúde, isto é, os recursos materiais, humanos, financeiros, entre outros, fato que indica baixa capacidade de governo e necessidade urgente de estruturação desta gestão. Conclui-se que a utilização do enfoque estratégico de planejamento na gestão dos resíduos de serviços de saúde permite apreender a complexidade dos processos sociais e, ao mesmo tempo, fornece ferramentas operacionais para a implementação do plano operacional em sintonia com a capacidade de gestão para o enfrentamento de problemas estratégicos que resultem num impacto positivo na qualidade de vida da população.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17416
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado Acadêmico (ISC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Mestrado Profissional. Josiany Garcia. 2014.pdf1.16 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA