DSpace

RI UFBA >
Escola de Administração >
Núcleo de Pós-Graduação em Administração (NPGA) >
Dissertações de Mestrado Acadêmico (NPGA) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17221

Title: Capacidade e inovação: a influência da gestão na capacidade de inovação das MPE’s.
Authors: Sepúlvedra, Leonardo Sampaio
???metadata.dc.contributor.advisor???: Teixeira, Francisco Lima Cruz
Keywords: Capacidade;Inovação;MPE;Capability;Innovation;SME
Issue Date: 20-Mar-2015
Abstract: Essa pesquisa busca verificar a influência da gestão no desempenho inovador das micro e pequenas empresas (MPE). Para tanto, utilizou-se os dados referentes às empresas participantes do Projeto Agente Locais de Inovação (Projeto ALI), realizado pelo Sebrae e que buscou introduzir a cultura de inovação nos micro e pequenos empresários. Como variável dependente se utilizou o Grau de Inovação Global, uma proxy para capacidade inovadora e que nada mais é do que o desempenho inovador das empresas no curto prazo. E, analogamente ao modelo apresentado por Zawislak (2008b) e baseado na teoria da RBV (Resource Based View), foram utilizadas as seguintes variáveis independentes para representar a influência das capacidades internas à empresa na sua capacidade inovadora: capacidade empreendedora, gestão de logística, gestão de marketing, gestão de recursos humanos (pessoas), gestão financeira, gestão da tecnologia da informação, gestão da produção, gestão empresarial e estratégica. Foi utilizado o sistema STATA 8.0 e o modelo de regressão multivariado por Mínimos Quadrados Ordinários (MQO). Como resultado, a pesquisa verificou que a gestão (capacidade gerencial) influencia na capacidade de inovação das MPE´s, o que confirma a hipótese levantada por alguns estudos de que a melhor estratégia para inovar na MPE não é através de atividades relacionadas à capacidade de desenvolvimento tecnológico (P&D). Além disso, se verificou também a importância do papel do empresário para a inovação nas MPE´s. Nesse sentido, não é somente a capacidade empreendedora que influencia na capacidade inovadora das MPE, mas na verdade todo um conjunto de atividades relacionadas ao papel do empreendedor. Ou seja, as atividades relacionadas às decisões estratégicas da empresa (gestão empresarial e estratégica) aliadas às atividades relacionadas à capacidade empreendedora do empresário é que formam a influência do papel do empresário no desempenho inovador da empresa. Além disso, é possível afirmar que há um conjunto de atividades que formam as competências essenciais da empresa para inovar. De modo geral, e para a amostra estudada, se verificou que as competências essenciais para inovar na MPE são: gestão de marketing, gestão de tecnologia da informação, gestão empresarial e estratégica e capacidade empreendedora. Por fim, contrariando estudos, não foi possível verificar a influência da gestão de recursos humanos (pessoas) na capacidade inovadora das empresa. É provável que isso seja resultado das limitações do modelo, do método de coleta dos dados e das próprias características da amostra. Da mesma forma, não se verificou a influência do setor (indústria e comercio ou serviço), da localização (cidade), do tamanho da empresa (número de empregados), do tempo de vida (anos) e do ―Efeito Sebrae‖ (se a empresa já utilizou o serviço do Sebrae) na capacidade inovadora das MPE´s. Nesse sentido, sugere-se a ampliação da amostra e a alteração do método de análise, contemplando momentos distintos no tempo (t0 e t1) como possíveis formas para ultrapassar as limitações do presente estudo. This research seeks to verify the influence of innovative performance management of micro and small enterprises (EPC). To this end, we used the data for companies participating in the Local Agent of Innovation Project (ALI Project), conducted by Sebrae and which sought to introduce the culture of innovation in micro and small entrepreneurs. As dependent variable using the degree of Global Innovation, a proxy for innovative capacity and which is nothing more than the innovative performance of the companies in the short term. And, similarly to the model presented by "(2008b) and based on the theory of the RBV, following independent variables were used to represent the influence of internal capabilities to the company's innovative capacity: entrepreneurial capacity, logistics management, marketing management, human resource management (people), financial management, information technology management, production management, business and strategic management. STATA 8.0 system was used and the multivariate regression model by Ordinary least squares (MQO). As a result, the research found that the management (management capacity) influences the ability of innovation of SME, which confirms the hypothesis raised by some studies that the best strategy to innovate in the EPC is not through activities related to the ability of technological development (PD). In addition, there was also the importance of the role of the entrepreneur to innovation in SME. In this sense, is not only the entrepreneurial skills which influences on the innovative capacity of the EPC, but actually a whole series of activities related to the role of the entrepreneur. That is, activities related to strategic decisions of the company (business and strategic management) together with activities related to the entrepreneurial skills of the entrepreneur is the influence of the role of the entrepreneur in the breakthrough performance of the company. In addition, it is possible to affirm that there is a set of activities that make up the core competencies of the company to innovate. In General, and for the sample, it was found that the essential skills to innovate in the EPC are: marketing management, information technology management, business and strategic management and entrepreneurial skills. Finally, and contrary to some research, it has not been possible to verify the influence of human resources management in the innovative capacity of firms. It is likely that this is the result of the limitations of the model, data collection method and the own characteristics of the sample. Similarly, there was the influence of the sector (industry and trade or service), the location (City), the size of company (number of employees), the lifetime (years) and "Sebrae Effect" (if the company has already used the service of Sebrae) in innovative capacity of MPE ´ s. Accordingly, it is suggested the expansion of the sample and the change of the method of analysis, contemplating different moments in time (t0 and t1) as possible ways to overcome the limitations of the present study.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17221
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado Acadêmico (NPGA)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação_LSS_VR_07-04-14.pdf2.02 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA