DSpace

RI UFBA >
Escola de Enfermagem >
Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGENF) >
Dissertações de Mestrado (PPGENF) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17109

Title: A saúde de idosos residentes em Instituições de longa permanência apoiada na Teoria de Nightingale
Authors: Alves, Manuela Bastos
???metadata.dc.contributor.advisor???: Menezes, Maria do Rosário de
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Felzemburgh, Ridalva Dias Martins
Keywords: Pessoa Idosa;Instituição de Longa Permanência;Saúde da Pessoa Idosa;Teoria de Nightingale
Issue Date: 9-Mar-2015
Abstract: Trata-se de uma pesquisa descritiva, de corte transversal, de abordagem quantitativa que teve como objetivo geral: analisar as condições de saúde de idosos que residem em instituições de Longa Permanência e caracterizar estas instituições quanto aos aspectos físico-estruturais e organizacionais. Foi desenvolvida em quatro instituições de longa permanência localizadas no Distrito Sanitário de Itapagipe, na cidade de Salvador-Bahia, de setembro a novembro de 2013. Participaram do estudo 117 idosos residentes, quatro coordenadores e sete cuidadores de idosos destas instituições. Foram utilizados dois questionários como instrumento de coleta de dados, contendo questões sóciodemográficas e de saúde dos idosos e, questões sobre a estrutura organizacional das instituições. Os dados quantitativos foram tratados por meio do software SPSS e interpretados segundo a Teoria Ambientalista de Florence Nightingale. Os resultados mostraram que a maioria (85,5%) dos idosos era do sexo feminino, na faixa etária de 81 anos, (64,1%) era de cor parda, (88,0%) era da religião católica, (51,3%) era natural de Salvador - Bahia, possuíam 1┤8 anos de estudo (27,4%), tinham familiares (80,3%), não recebiam visitas (65,0%), solteiros (48,7%), com renda de um salário mínimo, aposentados (90,3%), procedentes da casa própria (38,5%), levados à instituição por familiares que não os filhos (66,2%), residindo nestas residências há aproximadamente 51 meses, possuíam alteração visual (96,6%), apresentavam alterações do sono (56,4%), apresentavam úlceras por pressão em região sacra (30,8%) e em região trocanteriana direita (11,1%), sofreram quedas no último ano (43,6%), a hipertensão arterial foi a doença mais prevalente (54,7%), faziam uso constante de medicamentos (82,9%), se mostraram dependentes na realização das Atividades da Vida Diária (68,4%), o risco de demência para os idosos que possuíam escolaridade foi de 14,8% e para os analfabetos ou que não se tinha registro sobre escolaridade o risco de demência foi de 45,7% e 39,5% respectivamente. A maioria dos idosos é portadora de morbidades, é dependente para realização das atividades de vida diária e com a capacidade cognitiva comprometida. As Instituições de Longa Permanência para Idosos investigadas necessitam de adequação na estrutura física e reorganização dos serviços com o propósito de responder, principalmente, a demanda crescente da população gerontogeriátrica e atender as necessidades de saúde dos idosos residentes, de forma a estimular e promover a manutenção da sua independência e autonomia.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17109
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGENF)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação_ Enf_Manuela Bastos Alves.pdf544.55 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA