DSpace

RI UFBA >
Instituto de Ciências da Saúde - ICS >
Programa de Pós-Graduação em Processos Interativos dos Órgãos e Sistemas (PPGORGSISTEM) >
Dissertações de Mestrado (PPGORGSISTEM) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/15742

Title: Práticas integrativas e complementares no tratamento de crianças e adolescentes com diabetes melito tipo 1: construção de um perfil
Authors: Machado, Luciana Carla Bezerra
???metadata.dc.contributor.advisor???: Alves, Crésio de Aragão Dantas
Keywords: Diabetes Mellitus;Terapias Complementares;Crianças;Adolescentes
Issue Date: 29-Aug-2014
Abstract: Introdução: O diabetes melito tipo 1 (DM1) é causado por falhas nos mecanismos normais de autotolerância, resultando em uma resposta imune dirigida contra as células β produtoras de insulina no pâncreas, causando deficiência absoluta desse hormônio e necessidade de sua administração sob a forma de injeções subcutâneas, várias vezes ao dia. Estudos indicam que pacientes com DM1 recorrem a Práticas Integrativas e Complementares (PIC) para alívio sintomático da doença, para inibir sua progressão ou para reduzir os efeitos colaterais associados à terapia convencional. Objetivos: Estimar, em crianças e adolescentes com DM1, a prevalência da utilização da PIC, bem como construir um perfil desses usuários. Métodos: Estudo de corte-transversal. A amostra consistiu de pais e/ou responsáveis legais de crianças e adolescentes portadoras de DM1, de ambos os sexos, na faixa etária entre 2 e 17 anos, acompanhadas no Hospital Geral Roberto Santos, Salvador – Bahia. A investigação sobre a utilização de PIC foi realizada por meio da aplicação de um questionário semiestruturado. A análise estatítistica consistiu em avaliação descritiva das características sócio demográficas, da estimativa da proporção de pacientes com DM1 usuários e não usuários de PIC, a razão de frequências entre eles e análise de correspondência múltipla para construção de um perfil dos pacientes que usaram essa prática. Resultados: Setenta pais ou responsáveis por 70 crianças e adolescentes com DM1 (média de idade de 10,7 ± 3,8 anos, 34 feminino e 36 masculino) foram inclusos neste estudo. O uso de PIC foi relatado por 41,5% da amostra. Os tipos de PIC utilizados foram plantas medicinais (90%), acupuntura (4%) e oração (6%). A maioria (69%) dos participantes não informou ao seu médico sobre o uso dessa prática. As principais razões para o uso de PIC foram desejo de experimentar alternativas que ajudassem na melhora da glicemia (80%) e cura da doença (14%). Foram encontradas associações positivas entre o uso de PIC e nível de educação dos pais, renda familiar e local de moradia. Conclusão: Este estudo encontrou uma prevalência de 41,5% no uso de PIC em crianças e adolescentes com DM1, indicando um interesse na utilização dessa terapia pelos responsáveis por esses pacientes. Um dos principais motivos para o uso de PIC foi a busca por experimentar alternativas que ajudassem na melhora da glicemia diminuindo os riscos trazidos com a evolução da doença, mesmo com o tratamento convencional. A construção do perfil demonstrou que pacientes com características pertencentes ao grupo III necessitam de uma atenção focada por parte dos profissionais de saúde por apresentarem maior tendência a comportamentos comprometedores do tratamento, como não contagem de carboidratos e não informação ao médico sobre o uso de PIC.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/15742
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGORGSISTEM)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DF-Completa.Ve8.pdf2.99 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA