DSpace

RI UFBA >
Instituto de Ciências da Saúde - ICS >
Programa de Pós-Graduação em Processos Interativos dos Órgãos e Sistemas (PPGORGSISTEM) >
Teses de Doutorado (PPGORGSISTEM) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/15293

Title: Avaliação das condições de saúde bucal e presença de anemia falciforme em escolares no município de São Francisco do Conde, Bahia
Authors: Ferraz Mello, Sandra Maria
???metadata.dc.contributor.advisor???: Araújo, Roberto Paulo Correia de
Keywords: Saúde bucal;Cárie dentária;Anemia falciforme
Issue Date: 25-Jul-2014
Abstract: Introdução: Os indicadores do último inquérito de saúde bucal realizado no Brasil (Projeto SB Brasil 2010) revelaram um declínio na experiência de cárie nos indivíduos com 12 anos de idade, embora a cárie e a doença periodontal continuem acometendo parte da população, principalmente os indivíduos com alterações na saúde como os portadores de anemia falciforme onde a intervenção precoce pode lhes assegurar melhores condições de saúde. Objetivo: Avaliar as condições de saúde bucal de escolares matriculados na rede pública, portadores ou não, de anemia falciforme. Metodologia: Trata-se de um estudo transversal, descritivo e analítico-comparativo, realizado numa amostra de 350 crianças com idades de 7-12 anos, de ambos os sexos, baseado nos indicadores de saúde bucal preconizados pela OMS: CPO-D, ceo-d, CPI, fluorose dentária, condição da mucosa bucal e DAI. Foram agregados ao estudo os seguintes elementos: cuidados odontológicos, exames salivares, cronologia de erupção e padrão alimentar. O diagnóstico de anemia falciforme foi realizado através do exame laboratorial de eletroforese de Hb. Os resultados foram posteriormente analisados por meio de estatística descritiva e por alguns testes estatísticos – t-Student, χ2, exato de Fischer, ANOVA, Tamhane e F de Levene. Resultados: Foram constatados os seguintes valores: ceo-d e CPO-D de 1,45 e 0,53, respectivamente. Dentre os escolares negros (49,4%) e pardos (49,1%), 72,5% apresentaram dentição mista, 0,3%, dentição decídua, e 70,6% com cronologia de erupção dos dentes permanentes esperada; 56,3% tiveram experiência de cárie; 38,3% das crianças apresentaram fluorose; 96,9% dos indivíduos revelaram capacidade tamponante salivar normal, enquanto 23,2% apresentaram redução de fluxo. Quanto ao CPI das 38 crianças com 12 anos de idade, constatou-se que 79% apresentaram o periodonto saudável, sem sangramento ou presença de cálculo. Em relação ao DAI, 21,1% das crianças demonstraram ter oclusão normal ou levemente alterada e 71,5% encontravam-se com alguma alteração na oclusão. Na amostra estudada 14,6% informaram nunca ter ido ao cirurgião-dentista e 38,6% disseram que higienizam os dentes três ou mais vezes ao dia. Na avaliação nutricional, constatou-se que 75,7% da população são eutróficos sendo que 63,3% consumem alimentos cariogênicos, diariamente. Conclusão: O padrão de saúde bucal dos escolares avaliados é satisfatório, exigindo-se, contudo, cuidados especiais com a oclusão, sem se descuidar de ações preventivas por meio de educação continuada e assistência odontológica. Tratando-se de uma população predominantemente negra e parda, e não tendo sido detectados portadores de anemia falciforme devem ser investigadas as causas de mortalidade infantil entre os nascidos vivos. A efetividade dos resultados deste inquérito epidemiológico tornou possível a adequação das ações de políticas públicas de saúde bucal no município referido ao ser instituído o serviço de ortodontia na rede pública de atenção odontológica.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/15293
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGORGSISTEM)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
VERSÃO FINAL - TESE.pdf2.35 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA