DSpace

RI UFBA >
Instituto de Biologia >
Programa de Pós Graduação em Diversidade Animal (PPGDA) >
Dissertações de Mestrado (PPGDA) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/14381

Title: Filogenia e uma biogeografia integrada de Acanthotetilla Burton, 1959 (Demospongiae, Spirophorida, Tetillidae): transito em mão dupla no traço peri-Africano
Authors: Fernandez, Julio
???metadata.dc.contributor.advisor???: Hadju, Eduardo
Keywords: Porifera;morfologia;biogeografia integrada;biogeografia cladística;análise de dispersão-vicariância;panbiogeografia
Issue Date: 20-Jan-2014
Abstract: A recente descrição de espécies de Acanthotetilla da Indonésia e do Brasil motivou uma análise filogenética e biogeográfica deste táxon, para descobrir se uma origem no Atlântico ou no Indo-Pacífico é a mais provável, e então descobrir se uma rota Tetiana ou pelo sul da África teria sido seguida. Uma matriz de dados foi construída a partir de caracteres morfológicos e analisada no programa PAUP* usando algorítimo de parcimônia. A árvore resultante tem alto ‘Bootstrap’, como uma conseqüência da maior taxa de estados de caracteres morfológicos por unidade taxonômica operacional (OTU) jamais conseguida entre as filogenias de poríferos. Os resultados mostram províncias do Indo-Pacífico central basais para todo o clado, e então províncias do Indo-Pacífico ocidental basais em relação às províncias do Atlântico tropical ocidental do mesmo clado, sugerindo inequivocamente colonização dessas últimas a partir das primeiras, tendo provavelmente seguido uma rota pelo sul da África. É sugerido aqui que isto pode ter sido realizado através de “rafting” nos anéis da Corrente das Agulhas. A análise de Dispersão-Vicariância postulou um evento de dispersão recente com recolonização das Seychelles a partir o Atlântico Ocidental. Esta relação de áreas irmãs é apoiada por duas sinapomorfias e dois caracteres homoplásticos, e tem 98% de “Bootstrap”. O mapa Panbiogeográfico para Acanthotetilla também indica origem no Indo-Pacífico ocidental das espécies do Atlântico tropical ocidental. Uma comparação adicional com 10 filogenias de esponjas não recuperou nenhum padrão prevalecente para as relações das principais áreas utilizadas na presente análise, mas foram identificados dois táxons com provável origem no Indo-Pacífico central (Thrinacophora, Placospongia), e um com uma origem no Indo-Pacífico ocidental do clado Atlântico tropical ocidental (Petromica).
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/14381
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGDA)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
JULIO_FERNANDEZ_DEFINITIVA.pdf4.87 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA