DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) >
Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) >
Teses de Doutorado (PPGH) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/14124

Title: Xavier Marques entre os intérpretes do Brasil: raça e nação na Primeira República
Authors: Oliveira, Marcelo Souza
???metadata.dc.contributor.advisor???: Sampaio, Gabriela dos Reis
Keywords: Nação;Raça;Xavier Marques;Primeira República;Literature;Nation;Race;First Repúblic;Literatura
Issue Date: 12-Dec-2013
Abstract: A pesquisa discute o projeto de nação de Xavier Marques (1862-1942) para o Brasil tomando como ponto de partida o romance As voltas da estrada. Nas primeiras décadas republicanas, o autor propôs uma interpretação do processo de formação da nacionalidade brasileira que culminou na publicação desse romance em 1930. Diferentemente de tudo que havia escrito até o momento, o autor discutia as relações entre o passado escravista, o processo emancipacionista e o momento que vivia o Brasil na Primeira República, tecendo uma crítica que consistia na ambiguidade de que, ao mesmo tempo em que do seio da escravidão começou a surgir uma raça mestiça genuinamente brasileira. Em tempos republicanos algumas práticas e costumes oriundos da perniciosa instituição ainda vigoravam. Isso, para ele, retardava o processo de evolução que o país estaria vivendo. Entrelaçando essas ideias estavam as discussões sobre raça e cidadania que transpassam a trama e que eram preocupações constantes do autor. Nesse contexto, utilizo fontes variadas para demonstrar as experiências e representações de um homem de letras que atuou no cenário político e jornalístico brasileiro defendendo que o futuro do Brasil centrava-se na formação de uma raça mestiça e branqueada que viveria numa civilização instruída e democrática. As voltas da estrada é uma metáfora dessa nação. The research discusses the nation's project of Xavier Marques (1862-1942) for Brazil taking as starting point the novel As voltas da estrada. During the first decades of the Republic, the author proposed an interpretation of the process of formation of Brazilian nationality which culminated in the publication of this novel in 1930. Unlike anything he had written until that moment, the author discussed the relationship among slavery, the emancipation process and the time he lived in Brazil during the First Republic, weaving a review that consisted of ambiguity that, at the same time began to emerge from the heart of slavery an authentic Brazilian mixed race. This, for him, slowed the process of evolution that the country would be living. Weaving these ideas, were discussions about race and citizenship that involved the plot and that were constant concerns of the author. In this context, I use various sources to demonstrate the experiences and representations of a man of letters who acted in the political and journalistic Brazilian scene defending the future of Brazil focused on the formation of a mixed race and bleached that would live in a civilization educated and democratic. As voltas da estrada is a metaphor that nation.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/14124
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGH)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese de doutorado de marcelo_impressao.pdf2.85 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA