DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) >
Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais (PPGCS) >
Dissertações de Mestrado (PPGCS) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/13685

Title: Sobre olhar e aprender: um estudo sobre o processo de aprendizado religioso de crianças candomblecistas
Authors: Sales Júnior, Dário Ribeiro de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Rabelo, Miriam Cristina Marcilio
Keywords: Aprendizado;Crianças;Candomblé;Habilidades e percepção;Learning;Orisha religion;Perception and abilities
Issue Date: 18-Nov-2013
Abstract: O objetivo geral desta dissertação é propor uma alternativa teórica para a compreensão dos processos de aprendizagem, tendo como ponto de partida a observação e análise de como as crianças candomblecistas aprendem a lidar com as demandas implicadas no pertencimento religioso. Entenda-se por demandas: (1) as habilidades que as suas posições na hierarquia sacerdotal solicitam, bem como (2) as relações que são estabelecidas com as entidades espirituais e com outros membros do grupo religioso e (3) o enfrentamento de episódios de intolerância religiosa. Durante aproximadamente quatorze meses eu desenvolvi pesquisa etnográfica junto a nove crianças em dois terreiros de Candomblé da região metropolitana de Salvador, Bahia. A partir da análise das relações que as crianças estabelecem com outros membros mais habilidosos e com o ambiente no qual elas habitam, busquei compreender o que as crianças querem dizer quando afirmam que aprendem olhando. Defendo que, para elas, obervar alguém é o mesmo que participar de uma atividade. Observar é o mesmo que seguir os passos de outros seres humanos e não-humanos e, portanto, não pode ser definido como uma atitude meramente passiva. Aponto que as brincadeiras infantis que envolvem aspectos religiosos são fundamentais para o desenvolvimento de um habitus. Além disso, as cerimônias públicas do Candomblé constituem excelentes oportunidades para que as crianças possam desenvolver e refinar algumas de suas habilidades. Conclui que as crianças aprendem a partir de seu envolvimento diário nas dinâmicas do terreiro e o que elas aprendem são disposições corporificadas para agir e não representações acerca do mundo. Esse tipo de aprendizado está assentado em um senso de familiaridade que precede o processo formal de iniciação religiosa. Por fim, procuro evidenciar como o engajamento religoso e sua consequente objetificação do sujeito implica ter que lidar com episódios de intolerância religiosa na infância. Dados etnográficos e o paradigma da corporeidade neo-fenomenológico alicerçam e guiam as reflexões aqui esboçadas. This thesis’ main aim is to propose an theorical alternative for understanding the religious learning processes, taking as its starting point the observation and analysis of how children who follow the Candomblé, an Afro-Brazilian religion, handle the demands of their religion. By demands I mean: (1) the skills that are required by their positions in the sacerdotal hierarchy of that religion, (2) the relationships that are established with spiritual entities and other members of the religious group and (3) dealing with episodes of religious intolerance. During almost fourteen months I carried on an ethnographic research in two terreiros (cult house) of Candomblé in the metropolitan area of Salvador, the capital of the State of Bahia, Brazil. Based on analysis of the relations that the children establish with others more skilled Candomblé practitioners and the environment they dwell in, I sought to understand what the children mean when they say that they learn by observing other people’s actions. I claim that for them to look at someone is a synonym for taking part in an activity, it means to follow other (human and non-human) beings’ paths and, therefore, cannot be defined as a simple passive attitude. I point out that the children’s games which involve some religious aspect are fundamental to the development of a habitus. Besides, the public rituals of Candomblé are notably opportunities for kids to develop and refine some of their skills. I conclude that the children learn through their daily engagement in the terreiros’ dynamic and what they learn are embodied dispositions to act and not representations about the world. This kind of learning is grounded on a sense of familiarity which precedes the formal process of initiation in the religion. Finally, I intend to demonstrate how the religious engagement and its consequent objectivizing of the subject implies learning how to struggle against religious intolerance in the childhood. Ethnographic data, the theory of practice and a neo-phenomenological embodiment paradigm ground and guide the reflections here outlined.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/13685
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGCS)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dário Ribeiro de Sales Júnior.pdf828.52 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA