DSpace

RI UFBA >
Instituto de Ciências da Saúde - ICS >
Programa de Pós-graduação em Biotecnologia (PPGBiotec) >
Dissertações de Mestrado - (PPGBiotec) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11860

Title: Microalgas como matéria-prima para geração de biocombustíveis: uso da vinhaça como alternativa de redução de custos e contribuição à sustentabilidade
Authors: Marques, Sheyla Santa Isabel
???metadata.dc.contributor.advisor???: Almeida, Paulo Fernando de
Keywords: Vinhaça;;Digestão anaeróbia;;Microalga;;Biocombustíveis.
Issue Date: 11-Jun-2013
Abstract: Em vista das estimativas de aumento da demanda global por energia, se intensificaram as previsões relativas à insustentabilidade de uso dos combustíveis fósseis, não apenas devido à possível diminuição do suprimento de petróleo, mas ao aumento das emissões de gases de efeito estufa. Em nível mundial, o Brasil está entre os maiores produtores de biocombustíveis de primeira geração; entretanto, o uso desta tecnologia envolve a exigência de maior extensão das culturas de oleaginosas e alterações no uso da terra, o que possibilita o retorno de CO2 à atmosfera, a partir do carbono retido no solo. A produção de microalgas como matéria–prima é indicada como uma solução mais eco-compatível; porém, a diminuição dos custos de produção exige o uso de restos industriais ou domésticos, como fornecedores de nutrientes. A industrialização da cana para a produção do etanol resulta na geração de grande quantidade de vinhaça. A utilização deste efluente industrial após o tratamento anaeróbio é sugerido como uma opção a ser testada. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o potencial da vinhaça tratada, como fonte alternativa de nutrientes para o cultivo de microalgas, visando o suprimento da cadeia produtiva de biocombustíveis. O desenvolvimento do trabalho está inserido em um artigo científico elaborado com os dados experimentais. No artigo é avaliado o crescimento de Chlorella vulgaris em vinhaça como fonte alternativa de nutrientes. Com resultados satisfatórios, o presente trabalho indica a viabilidade do tratamento anaeróbio da vinhaça em gerar um efluente capaz de suprir as necessidades para o crescimento da microalga Chlorella vulgaris. Com isso, é possível a integração do cultivo à usina sucroalcooleira, no que diz respeito ao aproveitamento do resíduo tratado, além do CO2 gerado. O trabalho mostra resultados que fecham o ciclo de produção da microalga. A alga é cultivada em efluente de reator anaeróbio (vinhaça tratada), após colheita e este meio pode ser utilizado para diluir a própria vinhaça para um novo processo de tratamento anaeróbio; e a biomassa, após seca e com os produtos de interesse extraídos, pode ser utilizada na alimentação de reatores anaeróbios que tratarão a vinhaça. A digestão da vinhaça com a biomassa irá gerar CO2 que também pode ser utilizado para crescimento do cultivo, além da produção de metano, como outra fonte de energia renovável.
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11860
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - (PPGBiotec)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação_ICS_Sheyla Marques.pdf1.44 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA