DSpace

RI UFBA >
Instituto de Ciências da Saúde - ICS >
Programa de Pós-Graduação em Imunologia - (PPGIM) >
Dissertações de Mestrado (PPGIM) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11805

Title: Polimorfismo de genes das citocinas tnf,ifn-y, tgf-β1, il-10 e il-6 e marcadores informativos de ancestralidade em indivíduos com síndrome do intestino irritável
Authors: Lopes, Mabel Proence Pereira
???metadata.dc.contributor.advisor???: Lemaire, Denise Carneiro
Keywords: Síndrome do Intestino Irritável;;Polimorfismos genéticos;;Citocinas;;Marcadores Informativos de Ancestralidade.
Issue Date: 10-Jun-2013
Abstract: Introdução: A Síndrome do Intestino Irritável (SII) é uma desordem funcional do trato gastrointestinal, caracterizada por dor abdominal e alteração da motilidade e sensibilidade intestinal, acompanhada por desconforto. As formas clínicas desta patologia são: diarréica, constipante e alternante. A patogenia da SII é complexa e pouco entendida. Estudos genéticos estão sendo desenvolvidos com o objetivo de identificar possíveis marcadores de predisposição ou proteção ao desenvolvimento desta doença. Alguns estudos sugerem que o desequilíbrio na produção de citocinas pró- e anti-inflamatórias tem um importante papel na SII. Porém, poucos estudos mostram a associação entre a SII e o polimorfismos em genes de citocinas. Dados da literatura sugerem que indivíduos caucasianos teriam maior risco de desenvolver esta doença, mas não há relato de estudos realizados com o objetivo de avaliar a possível associação entre os marcadores informativos de ancestralidade (AIMs) e a SII. Objetivo: Estudar a possível associação dos polimorfismos TNF -308 G >A; TGFB1 (10T>C, 25G>C); IL10 -1082G>A, -819T>C, -592 C>A; IL6 -174G>C e IFNG +874T>A com a Síndrome do Intestino Irritável e estimar a ancestralidade genômica segundo os AIMs PV92, AT3, Sb19.3, APO, CKMM, Fynull, LPL, GC e RB2300. Métodos: A população do estudo foi constituída por 55 pacientes diagnosticados com SII atendidos no Complexo Hospitalar Prof. Edgard Santos-UFBA e 116 doadores voluntários de sangue (grupo controle). O DNA genômico foi extraído dos leucócitos do sangue periférico pelo método de Salting-out (extração salina) e a genotipagem dos AIMs foi feita por PCR convencional, PCR-RFLP ou PCR Real Time e das citocinas por PCR-SSP utilizando o kit “Cytokine Genotyping Tray” (One Lambda Incorporation). Resultados: Não houve diferenças estatisticamente significantes nas frequências alélicas, genotípicas e fenotípicas dos polimorfismos em genes de citocinas entre os grupos. Foi observada uma frequência significativamente maior do locus AT3 na amostra de indivíduos com SII quando comparada ao grupo controle (p=0,0291). Os grupos de pacientes e controles são homogêneos do ponto de vista genético, visto que a estimativa de mistura foi semelhante em ambos, mostrando maior contribuição européia seguida da africana e ameríndia. Houve diferença estatisticamente significante na frequência do locus PV92, entre os subgrupos das diferentes formas clínicas, sendo maior entre os pacientes com a forma diarréica em relação às demais formas (p=0,012). A estimativa de mistura para as diferentes formas clínicas mostrou que todas apresentam maior contribuição européia, seguida da africana e ameríndia. No entanto, a forma clínica diarréica apresenta menor contribuição européia e maior ameríndia quando comparada às outras formas. Conclusões: Polimorfismos nos genes das citocinas não parecem estar envolvidos na predisposição e/ou proteção à SII. A maior contribuição da ancestralidade européia, analisada por marcadores moleculares informativos de ancestralidade, pode ser um fator de predisposição ao desenvolvimento da SII. A maior contribuição da ancestralidade ameríndia em indivíduos com SII, pode ser um fator de predisposição ao desenvolvimento da forma diarréica.
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11805
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGIM)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação_ICS_Mabel Lopes.pdf1.07 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA