DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) >
Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) >
Dissertações de Mestrado (PPGH) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11620

Title: A arte da salvação: ascetismo no Portugal da reforma católica (1564-1700)
Authors: Rangel, Leonardo Coutinho de Carvalho
???metadata.dc.contributor.advisor???: Bellini, Ligia
Keywords: Ascetismo;Reformas religiosas;Portugal moderno;Asceticism;Religious reformations;Portugal in the modern period
Issue Date: 2012
Abstract: Nesta dissertação, procura-se investigar perfis de santidade no Reino de Portugal, de 1564 a 1700, focalizando práticas ascéticas. Estes marcos cronológicos correspondem aproximadamente ao período em que a Reforma Católica teve lugar com maior intensidade, sendo a baliza inicial o ano em que osdecretos tridentinos foram incluídos na legislação portuguesa. Foi feita análise serial da incidência de práticas ascéticas nos relatos do Agiologio Lusitano, uma das principais fontes aqui utilizadas. Para além das pequenas biografias do Agiologio, fez-se um estudo mais detido de duas vitæ, biografias exemplares de caráter religioso, uma masculina (Vida e morte do Padre Fr. Estevão da Purificação, do Fr. Luís da Apresentação)e outra feminina (Historia da vida admiravel, & das acções prodigiosas da veneravel Madre Soror Brizida de Santo Antonio, do Fr. Agostinho de Santa Maria), visando explorar, a partir de dois casos, aspectos da vida de um asceta extremo. Buscou-se compreender as razões pelas quais os indivíduos praticavam autoflagelações sanguinolentase jejuns rígidos, e faziam uso de cilícios que retalhavam a carne, dentre outras severas penitências. Defende-se a tese de que estas formas de austeridade só se observam, no período estudado, entre os católicos, devido às concepções destes a respeito da salvação, especialmente com relação à valorização das obras meritórias e a necessidade de colaboração do fiel com a Graça, o que não se verifica entre os protestantes, os quais questionavam o valor salvífico das boas obras. Buscou-se ainda discutir questõesassociadas às relações de gênero na vivência dos ascetas. Do ponto de vista quantitativo, não há grandes diferenças entre os universos feminino e masculino, o que nos leva a concluir que são práticas compartilhadas. As diferenças no que respeita à afiliação a estratos sociais foram também levadas em consideração, embora, apesar de termos mais menções de nobres do que de gente humilde vinculados ao ascetismo, em quase ¾ dos casos investigados não há informação sobre a origem social e, portanto, não se pode afirmar que são práticas de um único estrato. Isto não significa que o ascetismo não tivesse importância social, pois se verificou que alguns indivíduos, normalmente marginalizados pela sociedade, a exemplo de mulheres pobres, podiam obter imenso prestígio, devido às práticas ascéticas. De todo modo, as frequentes referências na literatura religiosa da época indicam ser este um modelo de vida santa almejado por muitos, embora alcançado por poucos. In this dissertation, we seek to investigate sanctity profiles in Portugal from 1564 to 1700, focusing on ascetic practices. These dates correspond approximately to the period in which the Catholic Reformation was more intense, with the first chronological landmark being the year in which the decrees of the Council of Trent became part of Portuguese Law. We have analyzed the incidence of ascetic practices based upon the Agiologio Lusitano, one of the main sources of this study. Besides the short biographies from the Agiologio, we have explored in more depth two vitæ, exemplary religious biographies, one of a male (Vida e morte do Padre Fr. Estevão da Purificação, by Fr. Luís da Apresentação) and another of a female(Historia da vida admiravel, & das acções prodigiosas da veneravel Madre Soror Brizida de Santo Antonio, by Fr. Agostinho de Santa Maria), in an attempt to understand aspects of the life of an extreme ascetic. We have tried to determine the reasons why some individuals practised self-flagellation and very strict fasting, as well as made use of cilices, among other kinds of penance. We argue that, in the period studied, these forms of austerity only took place among Catholics, due to their specific conceptions as regards salvation, particularlyconcerning the necessity that the believer collaborate with Grace, through worthy actions. This does not occur among Protestants, who question the salvationist value of good conduct. The dissertation also discusses questions related to gender in ascetic experience and concludes that there are no considerable differences between the female and male worlds in the context investigated. Class differences have been examined as well. Figures of noble origin are mentioned more frequently than others but, for the majority of the ascetics, there is no reference to social origin. Thus it is not possible to conclude that these are practices of a single group. This does not mean that asceticism did not have social impact, since some marginalized individuals in society could acquire great prestige for being an ascetic. In any case, the frequent references to ascetic practices in the religious literature indicates that this was a model of a holy life that many aspired to live, although only a few could reach.
Description: 125f.
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11620
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGH)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação de Mestrado - Leonardo Coutinho de C Rangel_A arte da salvação.pdf1.7 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA