DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Comunicação >
Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas ( POSCOM) >
Teses (Pós-com Comunicação e Cultura Comtemporânea) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11306

Title: As redes sociais de comunicação informal e o sentimento de pertença nas organizações industriais
Authors: Quadros Neto, João Francisco de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Cardoso, Claudio Guimarães
Keywords: Comunicação informal;Sentimento de pertença;Sombras organizacionais;Disfuncionalidade comportamental;Incongruências;Belong feeling;Dysfunctional behave and incongruences;Company shadows;Informal communication
Issue Date: 2006
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da UFBA
Abstract: Este estudo se propôs a investigar, dentre as suas questões norteadoras, aquelas ligadas ao espaço que as redes sociais de comunicação informal – RSCIs - ocupam dentro das organizações industriais. Assume como hipótese que as RSCIs ajudam os seus integrantes a melhor entenderem o ambiente organizacional, promovem a interação social e, por conseqüência, estimulam o sentimento de pertença dos indivíduos, facilitando, dessa forma, o processo de comprometimento deles com a organização. Pertença é entendida no estudo como um sentimento em que o indivíduo assume que este lugar lhe pertence, de tal forma, que acredita ser possível participar dele e que vale à pena interferir na sua rotina e nos seus destinos. O estudo admitiu como premissa que as “sombras organizacionais” e a “disfuncionalidade comportamental” do seu corpo gerencial são variáveis que não somente contribuem para as “incongruências” entre o discurso e a prática nas organizações, mas também, influenciam na formação de traços patológicos na personalidade de uma organização. Dentro da premissa o estudo assume também que estes traços patológicos e as revoluções porque passam as organizações influenciam no grau de intensidade das RSCIs nesses ambientes. Para a confirmação da hipótese o autor se valeu do método fenomenológico, colocando em suspensão os valores declarados por duas empresas industriais com diferentes estilos gerenciais, os valores percebidos pelos seus empregados e a configuração da comunicação informal naquelas empresas, de modo a poder mapear as possíveis “incongruências” existentes e suas conseqüências sobre o desempenho das redes sociais de comunicação informal. Como apoio ao estudo utilizou-se de pesquisas quantitativas estratificadas com empregados e gerentes das referidas empresas, cujos resultados foram analisados num formato de estudo de caso. Esta metodologia revelou a coerência da premissa e a confirmação da hipótese. Como resultado desta investigação, o estudo propõe um modelo para construção de uma comunicação interna mais integrada, que possa manter um convívio mais harmônico entre a comunicação formal e a informal dentro das organizações industriais.
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11306
Appears in Collections:Teses (Pós-com Comunicação e Cultura Comtemporânea)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese Joao Quadro Neto.pdf938.65 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA