Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/30976
metadata.dc.type: Tese
Title: Podem dizer que não, mas eu me cuido”: representações e práticas do cuidado de si de pessoas em situação de rua
Authors: Silva, Dejeane de Oliveira
metadata.dc.creator: Silva, Dejeane de Oliveira
Abstract: Esta pesquisa aborda o cuidado de si de pessoas em situação de rua no que concerne à saúde, com foco nas representações sociais e práticas adotadas no contexto no qual estão inseridas. O cuidado de si exibe modos de ser e de viver singulares, que perpassam por saberes diversos, envolve aspectos individuais, sociais, culturais, revelado em atitudes visando à manutenção da vida. O estudo teve como objeto: representações sociais e práticas do cuidado de si, no que concerne à saúde, para as pessoas em situação de rua e como objetivos: 1)Descrever as características do grupo investigado em consonância com o contexto no qual está inserido; 2)Apreender as representações sociais de pessoas em situação de rua sobre cuidado de si e saúde; 3)Descrever as práticas do cuidado de si adotadas por pessoas em situação de rua com foco na saúde; 4)Discutir a interação entre as representações sociais e as práticas de cuidado adotadas pelas pessoas em situação de rua, no que concerne a saúde. Trata-se de pesquisa com abordagem multimétodos que articulou conceitos teóricos da Teoria das Representações Sociais e Cuidado de si. As participantes foram 122 pessoas em situação de rua, vinculadas ao Centro de Referência Especializada para Pessoas em Situação de Rua, de Ilhéus-BA, com idade igual ou superior a 18 anos, de ambos os sexos e diferentes identidades de gênero. Para produção dos dados empíricos foram utilizadas as técnicas de observação, evocação livre de palavras e entrevista semiestruturada, tendo como instrumentos norteadores: a observação com um roteiro específico e registro em diário de campo; Teste de Associação Livre de Palavras, composto pelos estímulos: “Cuidar de mim é”e “Saúde é”, cujos dados foram organizados e processados pelos softwares Ensemble de programmes Permettant I’ analyse des Evocations (versão 2005), compondo o Quadro de quatro casas e Analyses Multidimensionnelles de Texteset de Questionnairesbaseando-se na Classificação Hierárquica Descendente. A entrevista foi guiada por roteiro com questões sobre práticas de cuidados de si e saúde. Os dados foram processados no software Iramuteq,baseando-se na Classificação Hierárquica Descendente e organizados em categorias. A análise das entrevistas foi feita transversalizando com as demais técnicas. As normas da Resolução 466/12 foram atendidas em todas as etapas da pesquisa (CAAE 61745616.8.0000.5531). Os resultados revelaram que as representações do cuidado de si ancoram-se em questões relacionadas à satisfação das necessidades básicas de saúde em associação com a qualidade de vida. As experiências, culturas, crenças, conhecimentos, valores individuais compartilhados no grupo, simbolizam-se através de representações e práticas que refletem novos arranjos nos modos de cuidar de si mesmo. Isso é experienciado de maneira singular, requerendo dos serviços e profissionais, encontros assistenciais que potencializem as pessoas, gerem diálogos que favoreçam a autonomia. Apreender as representações sociais e sua relação com as práticas sociais do grupo investigado foi importante para apromoção de cuidado integral, com ações éticas, políticas e de qualidade. Vislumbra-se o fortalecimento de estratégias de pesquisa na Enfermagem com aprendizados que proporcionem novos modos de cuidar em saúde.
This research addresses the self-care of homeless persons with regard to health, focusing on the social representations and practices adopted in the context in which they are inserted. Self-care exhibits unique ways of being and living that pass through diverse knowledges, involving individual, social, cultural aspects, revealed in attitudes aimed at maintaining life. The study had as its object: social and practical representations of self-care, with regard to health, for homeless persons, and as objectives: 1) To describe the characteristics of the investigated group in accordance with the context in which it is inserted; 2) To apprehend the social representations of homeless persons about self-care and health; 3) To describe the practices of self-care adopted by homeless persons with a focus on health; 4) To discuss the interaction between the social representations and the practices of care adopted by homeless persons, with regard to health.This is a research with multi-method approach that articulated theoretical concepts of Theory of Social Representations and Self-Care. The participants were 122 homeless persons, linked to the Specialized Reference Center for Homeless Persons, from Ilhéus-BA, aged 18 years and over, of both sexes and different gender identities. For the production of empirical data, the techniques of observation, free evocation of words and semi-structured interview were used, with the following guiding instruments: observation with a specific script and recording in a field diary; Free Word Association Test, composed of the stimuli: "Caring for me is" and "Health is", whose data were organized and processed by the software Ensemble de programmes Permettant I’ analyse des Evocations (2005 Version), composing the Table of four houses and Analyses Multidimensionnelles de Texteset de Questionnaires based on the Descending Hierarchical Classification.The interview was guided by a script with questions about self-care practices and health. The data were processed in the software Iramuteq alpha 2, based on the Descending Hierarchical Classification and organized into categories. The analysis of the interviews was carried out with the other techniques. The norms of Resolution 466/12 were met in all stages of the research (CAAE 61745616.8.0000.5531). The results revealed that representations of self-care are anchored in issues related to the satisfaction of basic health needs in association with quality of life. The experiences, cultures, beliefs, knowledge, individual values shared in the group, are symbolized through representations and practices that reflect new arrangements in the ways of taking care of oneself. This is experienced in a unique way, requiring from the services and professionals, assistance meetings that empower people, and generate dialogues that favor autonomy. Apprehending social representations and their relation to the social practices of the investigated group was important for the promotion of integral care, with ethical, political and quality actions. It is envisaged the strengthening of research strategies in Nursing with learnings that provide new ways of caring in health.
Keywords: Saúde
Pessoas em Situação de Rua
Práticas de Cuidado
Representações Sociais
Autocuidado
Health
Homeless Persons
Care Practices
Social Representations
Self-Care
metadata.dc.publisher.country: brasil
metadata.dc.publisher.initials: UFBA
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/30976
Issue Date: 2-Dec-2019
Appears in Collections:Tese (Enfermagem)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese ENF Dejeane de Oliveira Silva.pdf2,95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.