Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/20364
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorRezende, Ionar Figueredo Bonfim-
dc.contributor.authorOliveira, Verusca Silva de-
dc.contributor.authorKuwano, Emília Alves-
dc.contributor.authorLeite, Ana Paula Barreto-
dc.contributor.authorRios, Izana-
dc.contributor.authorDórea, Yany Sandréa Santana-
dc.contributor.authorChaves, Viviane Lisboa-
dc.creatorRezende, Ionar Figueredo Bonfim-
dc.creatorOliveira, Verusca Silva de-
dc.creatorKuwano, Emília Alves-
dc.creatorLeite, Ana Paula Barreto-
dc.creatorRios, Izana-
dc.creatorDórea, Yany Sandréa Santana-
dc.creatorChaves, Viviane Lisboa-
dc.date.accessioned2016-09-13T15:42:31Z-
dc.date.available2016-09-13T15:42:31Z-
dc.date.issued2004-06-
dc.identifier.citationRezende, I. F. B. et al. Prevalência da desnutrição hospitalar em pacientes internados em um hospital filantrópico em Salvador. R. Ci. méd. biol., Salvador, v. 3, n. 2, p. 194-200, jul./dez. 2004pt_BR
dc.identifier.issn2236-5222-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20364-
dc.descriptionArtigo original(p.194-200)pt_BR
dc.description.abstractEste é um estudo epidemiológico, transversal, que avaliou o estado nutricional de 244 doentes internados em uma instituição filantrópica em Salvador (Bahia), Brasil, no mês de março de 2002, com o objetivo de descrever a prevalência da desnutrição hospitalar e ressaltar a importância da utilização de ferramentas e recursos disponíveis para o combate da subnutrição. Utilizaram-se os dados de banco, cedidos pela empresa de nutrição enteral, parenteral e quimioterápicos – Produtos e Serviços Hospitalares (PSH Nutri). O estudo revelou que mais da metade (63,11%) dos pacientes hospitalizados encontram-se desnutridos. Observou-se que a desnutrição hospitalar progride à medida que aumenta o período de internação: 46% dos pacientes já estão desnutridos nos primeiros cinco dias. Esse número se eleva para 68% entre cinco e quinze dias e salta para 83% nos doentes internados há mais de quinze dias. Entre os pacientes pesquisados, constatouse que a desnutrição alcança valores mais altos naqueles internados para o tratamento de doenças do trato digestório (14,34%), seguidos dos valores verificados para neoplasias (9,84%). Embora estivessem disponíveis tanto a avaliação quanto a terapia nutricional, apenas 8,61% dos avaliados receberam algum tipo de terapia enteral durante sua internação. Considerando-se exclusivamente o grupo de desnutridos, 7,79% receberam nutrição enteral. Concluiu-se que existem desconhecimento e descaso da equipe de saúde com relação ao grau de nutrição dos doentes, o que se reflete na baixa freqüência de intervenções nutricionais, sem o pleno uso dos instrumentos disponíveis para melhorar o seu estado nutricional.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherInstituto de Ciências da Saúde/ Universidade Federal da Bahiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.sourcehttp://www.portalseer.ufba.br/index.php/cmbio/issue/view/499/showTocpt_BR
dc.subjectDesnutrição - diagnóstico.pt_BR
dc.subjectAvaliação nutricional.pt_BR
dc.subjectTerapia nutricional.pt_BR
dc.titlePrevalência da desnutrição hospitalar em pacientes internados em um hospital filantrópico em Salvador (BA), Brasilpt_BR
dc.title.alternativeRevista de Ciências Médicas e Biológicaspt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.description.localpubSalvadorpt_BR
dc.identifier.numberv.3, n.2pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
Appears in Collections:Artigo Publicado em Periódico (PPGPIOS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
R. Ci. méd. biol., v.3, n. 2-2004.pdf589,37 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.