Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/1517
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorGuimarães, Maria Helena-
dc.contributor.authorVasconcelos, Pedro Fernando da Costa-
dc.contributor.authorNunes, Márcio Roberto Teixeira-
dc.contributor.authorRodrigues, Sueli Guerreiro-
dc.contributor.authorTanajura, Davi-
dc.contributor.authorTavares-Neto, Josépt_BR
dc.contributor.authorDamasceno, Edilândiopt_BR
dc.creatorGuimarães, Maria Helena-
dc.creatorVasconcelos, Pedro Fernando da Costa-
dc.creatorNunes, Márcio Roberto Teixeira-
dc.creatorRodrigues, Sueli Guerreiro-
dc.creatorTanajura, Davi-
dc.creatorTavares-Neto, José-
dc.creatorDamasceno, Edilândio-
dc.date.accessioned2011-06-15T22:56:02Z-
dc.date.available2011-06-15T22:56:02Z-
dc.date.issued2006-
dc.identifier.issn2236-5222-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/1517-
dc.descriptionp. 13-20pt_BR
dc.description.abstractAmostras séricas de 320 pessoas das cidades de Brasiléia e Epitaciolândia, fronteira Brasil (Acre)-Bolívia, foram testadas, pelos métodos de IgM-ELISA e IgG-ELISA, em período posterior as epidemias de dengue ocorridas em 2000 pelos sorotipos DEN-1 e DEN-2. A prevalência de portadores de anticorpos IgM foi de 60,3% e 67,2% de IgG e somente 15,0% foram co-soronegativos. A soropositividade foi mais freqüente entre indivíduos do sexo masculino (70% IgM; 78,2% IgG) e nas faixas etárias mais avançadas (p<0,0005). Entre as pessoas sem história de dengue anterior, 62,2% e 66,7%, respectivamente, foram IgM e IgG positivos. A estimativa de subnotificação da infecção foi de 65% em Brasiléia, e 69,9% em Epitaciolândia. Em conclusão, a elevada prevalência de infecção prévia e as características regionais facilitam a introdução de novos sorotipos do vírus da dengue, o que coloca a população daquelas cidades sob risco de ocorrência de casos de dengue hemorrágico.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectdenguept_BR
dc.subjectsoroepidemiologiapt_BR
dc.titleInquérito soroepidemiológico de dengue em dois municípios do Estado do Acre, fronteira Brasil - Bolíviapt_BR
dc.title.alternativeRevista de Ciências Médicas e Biológicaspt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.description.localpubSalvadorpt_BR
dc.identifier.numberv. 5, n. 1pt_BR
Appears in Collections:Artigo Publicado em Periódico (Faculdade de Medicina)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
4566-11622-1-PB M.pdf99,83 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.