Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/12658
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorOmena, Eliane Pessoa-
dc.contributor.authorOliveira, Fernanda Silveira Costa-
dc.creatorOliveira, Fernanda Silveira Costa-
dc.date.accessioned2013-08-20T20:58:13Z-
dc.date.available2013-08-20T20:58:13Z-
dc.date.issued2013-08-20-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/12658-
dc.description.abstractA estrutura da comunidade de poliquetas foi comparada entre seis praias arenosas da Baía de Guanabara ao longo de um presumido gradiente de qualidade ambiental baseado na divisão da baía em cinco setores proposto por Mayr et al. (1989). As praias estão situadas nos setores 5 (Catalão e Ramos), 3 (Bica e Bananal) e 4 (Limão e São Gabriel) na região interna da Baía, a qual é caracterizada pela menor influência de águas oceânicas e por um gradiente de poluição que se desloca no eixo oeste-leste. Os descritores da comunidade foram composição, densidade, biomassa, riqueza de Margalef, diversidade de Shannon e equitabilidade de Pielou. As praias foram amostradas em três campanhas – setembro/2005, março/2006 e outubro/2006. As praias foram seccionadas em três estratos (superior, intermediário e inferior) ao longo da zona entre-marés em três transectos (10 m de largura), sendo coletados três corers (0,01m2) por estrato. Os descritores abióticos foram granulometria, matéria orgânica e declividade. As espécies dominantes foram Capitella capitata complexo, Streblospio benedicti, Polydora sp., Syllis cornuta e Prionospio sp. A estrutura da comunidade de poliquetas apresentou variabilidade espacial entre praias e setores. Os setores 4, 5 e 3 podem ser classificados como não poluído, moderadamente poluído e poluído, respectivamente. A contribuição de várias espécies de grande porte e em baixa densidade, como L. acuta, A. succinea e C. capitata complexo, podem explicar porque o setor 4 é classificado como não poluído. O setor 5 apresentou biomassa e densidade intermediários aos demais setores, não sendo o mais afetado pela poluição orgânica. O setor 3 foi mais afetado pela poluição orgânica, possivelmente pelos baixos valores de riqueza e diversidade e pela presença de espécies bioindicadoras, de baixa biomassa e elevada densidade sugerindo um maior efeito da poluição sobre a fauna de poliquetas neste local.pt_BR
dc.description.sponsorshipCapespt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectEstrutura da comunidadept_BR
dc.subjectEutrofizaçãopt_BR
dc.subjectPraia Estuarinapt_BR
dc.titleDISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DA FAUNA DE ANELÍDEOS POLIQUETAS DE PRAIAS ARENOSAS AO LONGO DE UM GRADIENTE DE POLUIÇÃO ORGÂNICA NA BAÍA DE GUANABARA, RJ.pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.description.localpubSalvador (BA)pt_BR
Appears in Collections:Dissertação (Pós-Ecologia)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao Mestrado Fernanda Silveira Costa de Oliveira.pdf1,93 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.