Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/11985
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAraújo, Anete Régis Castro de-
dc.contributor.authorChagas, Raimundo Luís Fortuna-
dc.creatorChagas, Raimundo Luís Fortuna-
dc.date.accessioned2013-06-19T02:54:08Z-
dc.date.available2013-06-19T02:54:08Z-
dc.date.issued2013-06-18-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11985-
dc.description.abstractEste trabalho é sobre a relação entre cinema e arquitetura. Investiga a representação da arquitetura no cinema, com ênfase na crítica e na propaganda à arquitetura modernista. Seu principal objetivo é compreender, através de uma pesquisa baseada em filmes como fonte primária, e na literatura já disponível sobre o assunto, como essas duas artes se interconectam. Inicialmente, é estudado, de uma maneira geral, o papel da arquitetura nos filmes desde o advento do cinema, abordando aspectos como: o arquiteto personagem, espaços reais ou construídos e ainda a utilização de elementos arquitetônicos na construção simbólica da narrativa. Para entender como se deu a propaganda e crítica da arquitetura modernista no cinema, foram analisados quatro filmes: Vontade Indômita, de King Vidor, Lar, Meu Tormento, de H.C. Potter, ambos de 1948 e, Meu Tio (1958) e Playtime, Tempo de Diversão (1967), ambos de Jacques Tati.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectArquiteturapt_BR
dc.subjectArquitetura modernistapt_BR
dc.subjectCinemapt_BR
dc.subjectCríticapt_BR
dc.subjectPropagandapt_BR
dc.titleArquitetura no cinema, crítica e propagandapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.description.localpubSalvadorpt_BR
Appears in Collections:Dissertação (PPGAU)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VALE ESSA - Dissertação versao final c fotos - DEFINITIVA COM SELO UFBA.pdf23,95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.