DSpace

RI UFBA >
Escola de Enfermagem >
Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGENF) >
Dissertações de Mestrado (PPGENF) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/9554

Title: Análise das práticas de cuidado da enfermeira em unidade de terapia intensiva
Authors: Brito, Leila Maria Ribeiro
???metadata.dc.contributor.advisor???: Sadigursky, Dora
Keywords: Cuidar;Cuidado;Unidades de Terapia Intensiva;Enfermagem;To care;Nursing;Intensive care unit
Issue Date: 2010
Publisher: Programa de Pós- Graduação em Enfermagem da UFBA
Abstract: Este estudo teve como objeto de investigação, as práticas de cuidado da enfermeira em unidades de terapia intensiva, e teve como objetivos: descrever e analisar as práticas de cuidado da enfermeira às pessoas hospitalizadas em unidades de terapia intensiva. Foi um estudo de natureza qualitativa, do tipo analítico e descritivo, cujos sujeitos foram enfermeiras que atuam na assistência direta, numa unidade de terapia intensiva adulto de um hospital de grande porte, da cidade de Salvador-BA. Utilizou-se a técnica da entrevista semi-estruturada, gravada, e a observação não participativa da atuação das enfermeiras, em suas práticas na UTI; através de um roteiro de observação e um diário de campo. O método de análise de dados foi a Análise de Conteúdo temática de Laurence Bardin. Totalizaram 10 (dez) participantes desta investigação. Do material que foi analisado surgiu 3 (três) categorias: 1) concepção do cuidar assistencial; 2) Concepção do cuidar relacional; 3) Entendimento de práticas de cuidado como ações de enfermagem. Foi possível concluir que a compreensão sobre o que é cuidar e o que são práticas de cuidado para o grupo estudado não é uniforme e que a vigência de uma concepção de cuidar mais assistencial e, de práticas de cuidado menos humanizadora é um fenômeno multicausal. As enfermeiras do grupo estudado referem importar-se com as questões relativas à proximidade pessoa-pessoa, da alteridade e da compaixão, mas em suas práticas de cuidado predominam ações técnicas e rotineiras. A maneira como as enfermeiras cuidam das pessoas internadas numa UTI é mais técnica caracterizada pelo distanciamento e relacionamento interpessoal superficial. É preciso considerar aspectos como o modelo biomédico de assistência à saúde vigente mais focado na produtividade, o ambiente de uma terapia intensiva com a iminência de eventos súbitos com risco de morte, a multiplicidade de vínculos empregatícios que gera cansaço físico, mental e pouca disposição à interação com o outro, dentre outros fatores que interferem na maneira como as enfermeiras concebem o cuidar e executam suas práticas de cuidado.
Description: 144f.
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/9554
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGENF)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Leila%20Maria%20Brito.pdf1.21 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA