DSpace

RI UFBA >
Instituto de Psicologia >
Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGPSI) >
Teses de Doutorado (PPGPSI) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/32646

Title: ITINERÁRIOS ESCOLARES E EXPERIÊNCIAS UNIVERSITÁRIAS DE FILHAS DE FAMÍLIAS MATRIFOCAIS: a insubordinação às profecias
Authors: Barbosa, Jacira da Silva
???metadata.dc.contributor.advisor???: Sampaio, Sônia Maria Rocha
Keywords: Educação - ações afirmativas;desenvolvimento humano;família matrifocal;feminismo negro;gênero;interseccionalidade;racismo;pobreza;trajetórias universitárias;Psicologia do desenvolvimento humano
Issue Date: 15-Jan-2021
Abstract: RESUMO Barbosa, J. S. (2020). Itinerários escolares e experiências universitárias de filhas de famílias matrifocais: a insubordinação às profecias. 594 f. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-graduação em Psicologia. Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, Brasil. Este estudo, vinculado ao Observatório da Vida Estudantil (OVE), analisou histórias de bom desempenho escolar nas trajetórias vivenciadas, até o início da vida adulta, com o ingresso na universidade pública, por jovens universitárias que nasceram em contextos adversos, especificamente em famílias matrifocais pobres, e como os diversos ambientes de desenvolvimento contribuíram para a sua longevidade escolar e acadêmica. Com foco na Psicologia do Desenvolvimento, esfera em que se abriga este doutorado, teço reflexões a partir da Teoria Bioecológica do Desenvolvimento Humano de Urie Bronfenbrenner, perspectiva teórica que discute os processos de interação da pessoa nos diversos sistemas sociais humanos, sendo útil na compreensão da família como contexto relacionado a outros contextos de influência. Pela própria complexidade e especificidade da temática em estudo, esta tese tem um caráter interdisciplinar e, além dos referenciais supracitados, dialoga com outras áreas de saber, como a sociologia, a filosofia e a antropologia. De forma análoga, os dados empíricos evidenciaram a necessidade e a importância de retomar o debate acerca de três principais eixos de dominação que se intersectam e recortam uns aos outros – gênero, raça e classe social, sendo por isso aqui também discutida a questão da interseccionalidade, referência fundamental do feminismo negro. Esta investigação teve delineamento qualitativo, pautado em estudo de casos. Foram realizadas entrevistas reflexivas com seis estudantes do sexo feminino, beneficiadas pelas Políticas de Ações Afirmativas, de três instituições públicas do Estado da Bahia: UFBA, IFBA e UNEB, que viveram, desde a infância, em lares matrifocais. A investigação também incluiu entrevistas com as mães das estudantes no sentido de conhecer suas contribuições para a longevidade escolar das filhas, e tratar a complexidade desse processo no contexto de realidades familiares de mulheres negras e pobres. A análise dos dados produzidos ao longo das xii entrevistas foi dividida em distintas seções de forma a compreender e ressaltar os significados ordinários e idiossincráticos, pessoais e coletivos das trajetórias das participantes nos diferentes ambientes onde vivem suas vidas. A análise contextual dos resultados nos permitiu perceber diversos pontos referentes aos desafios e limites rotineiros impostos às estudantes e às suas famílias ao longo dos anos na luta pela manutenção de sua subsistência nos sistemas interligados de desenvolvimento, no interior de uma sociedade capitalista, patriarcal e racista. Contudo, a ênfase maior desta investigação foi direcionada para ressaltar as potencialidades, as virtudes, as forças e os recursos por elas desenvolvidos e utilizados para fazer frente àqueles desafios, tais como o cuidado materno, a determinação, a perseverança, a rede de apoio e de solidariedade, a coesão da relação mãe-filha, a espiritualidade, a fé e a esperança. Esses elementos foram imprescindíveis para o ingresso e permanência das estudantes na educação superior pública, ainda hoje um privilégio de renda, cor e origem social. Palavras-chave: ações afirmativas; desenvolvimento humano; família matrifocal; feminismo negro; gênero; interseccionalidade; racismo; pobreza; trajetórias universitárias.
ABSTRACT Barbosa, J. S. (2020). School itineraries and university experiences of daughters from matrifocal families: insubordination to prophecies. 594 f. Phd Thesis. Graduation Program on Psychology. Federal University of Bahia, Salvador, Brazil. This study, linked to the Student Life Laboratory (OVE), analized stories of successful school performances in the trajectories experienced by young female university students born in unlucky contexts, specifically in poor matrifocal families, up to adulthood and admission in a public university; and how the diverse development environments have contributed to their lasting permanence in school and in the university. With a focus on Developmental Psychology, this PhD program´s field of actuation, and resorts to Urie Bronfenbrenner’s Bioechological Human development theory, a theoretical perspective that discusses the person’interactional processes in the diverse human social systems and is useful for the comprehension of the family as a context related to other contexts of influence. Due to the inherent complexity and specificity of the focused thematic, this thesis has an interdisciplinary character and, beside the forementioned references, it dialogues with olher areas of knowledge such as Sociology, Philosophy and Anthropology. In silimar ways, the empirical data have evidenced the need for and the importance of resuming the debate on three main domination pivots which intersect and delimit each other – gender, race and social class. Thus, the question of intersectionality, a fundamental reference of negro feminism, is also discussed here. This investigation had a qualitative design, based on case studies. Reflexive interviews were performed with six female students, granted by affirmative actions policies of three public institutions in the state of Bahia: UFBA, IFBA and UNEB, and who lived since their chidhood in matrifocal homes. The investigation has also included interviews with the students’ mothers in order to acknowledge their contributions for their daughters’ school longevity and to approach the complexity of this process in the context of poor and negro women family realities. The analyses of the data produced along the interviews was divided into different sections in order to understand and highlight the ordinary and ideosycratic, personal and collective meanings of the xiv participants’ trajectories in the different environmens where they live their lives. The contextual analysis of the results allowed us to recognize several points referring to the daily challenges and limits imposed to the students and to their families along years of struggle to maintain their subsistence in the interlinked development systems in a capitalist, pathriarcal and racist society. However, the main emphasis of this investigation was oriented to highlight the potentialities, the virtues, the forces and the resources that they developed and used to face those challenges, such as maternal care, determination, perseverance, support and solidarity network, cohesion of the mother-daughter bond, spirituality, faith and hope. These elements were crucial for the students’ entrance and permanence in public higher education, that still is, in our days, a privilege based on income, skin color and social origin. Key words: affirmative actions; human development; matrifocal family; negro feminism; gender; intersectionality; racism; poverty; university trajectories.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/32646
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGPSI)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ITINERARIOS ESCOLARES E EXPERIÊNCIAS UNIVERSITÁRIAS DE FILHAS DE FAMÍLIAS MATRIFOCAIS - a insubordinação às profecias - TESE JACIRA DA SILVA BARBOSA - POSPSI UFBA 2020.pdf5.06 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA