DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Economia >
Programa de Pós-Graduação em Economia (PPGECO) >
Dissertações de Mestrado (PPGECO) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/32256

Title: Ciclos políticos e a conduta da política monetária no Brasil: 2002 A 2017
Authors: Melo, Carlos
???metadata.dc.contributor.advisor???: Tiryaki, Gisele Ferreira
Keywords: Vetores Autoregressivos.;Ciclos-eleitorais;Ciclos-políticos;Política monetária
Issue Date: 30-Sep-2020
Abstract: As discussões sobre a independência dos bancos centrais ganharam destaque nas pesquisas relacionadas à política monetária a partir da década de 1980. A estrutura teórica dos ciclos políticos defende que os governantes estimulam variáveis econômicas com o intuito de obter resultados no curto prazo, que podem impactar na volatilidade dos ciclos no médio e no longo prazo. Partindo desse arcabouço teórico, este trabalho tem como ponto central o seguinte questionamento: a política monetária no Brasil entre 2002 e 2017 foi influenciada por pressão política durante os ciclos eleitorais? A metodologia utilizada para investigar a existência de ciclos políticos foi dividida em duas partes. A primeira parte foi marcada pela aplicação da metodologia desenvolvida por Romer e Romer (2004) para identificação de choques exógenos. Os autores desenvolveram uma abordagem que utiliza evidências narrativas em consonância com a análise quantitativa. A segunda parte foi constituída de uma análise utilizando Vetores Auto-Regressivos (VAR) para analisar o comportamento das políticas monetárias em relação aos ciclos econômicos. A partir dos resultados, é possível concluir que não há interferência dos governos na taxa de juros durante os ciclos eleitorais no período investigado.
Discussions about central bank independence have been highlighted in research related to monetary policy since the 1980s. The theoretical structure of political cycles argues that government officials stimulate economic variables in order to obtain results in the short term, which can impact on volatility of cycles in the medium and long term. Based on this theoretical framework, this paper focuses on the following question: was monetary policy in Brazil between 2002 and 2017 influenced by political pressure during the electoral cycles? The methodology used to investigate the existence of political cycles was divided into two parts. The first part was marked by the application of the methodology developed by Romer and Romer (2004) to identify exogenous shocks. The authors developed an approach that uses narrative evidence in line with quantitative analysis. The second part consisted of an analysis using Auto-Regressive Vectors (VAR) to analyze the behavior of monetary policies in relation to economic cycles. From the results, it is possible to conclude that there is no interference by governments in the interest rate during the electoral cycles in the period under investigation.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/32256
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGECO)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação - Carlos Oliveira Fernandes Melo.pdf2.89 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA