DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Economia >
Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (FCE) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31858

Title: Envelhecimento e volatilidade dos ciclos econômicos: uma análise em painel dos estados brasileiros
Authors: Castro, Hierro Sande
???metadata.dc.contributor.advisor???: Tiryaki, Gisele Ferreira
Keywords: População - envelhecimento;Brasil - ciclos econômicos;Mudanças demográficas - população
Issue Date: 27-Apr-2020
Abstract: Mudanças demográficas caracterizadas pelo envelhecimento populacional podem afetar a volatilidade dos ciclos econômicos de forma ambígua: aumentando-a via mudanças nas taxas reais de juros, eficácia da política monetária, instabilidade do sistema financeiro e redução do espaço de política fiscal, mas diminuindo-a através de alterações na dinâmica do mercado de trabalho e redução do nível de empreendedorismo. O Brasil estava experimentando seu período de bônus demográfico até recentemente e previsões apontam para um acentuado crescimento da taxa de dependência de idosos até 2050. O objetivo deste trabalho é verificar se o envelhecimento populacional aumenta ou diminui a volatilidade dos ciclos econômicos no Brasil. Para isso, utiliza-se duas proxies de envelhecimento: a primeira é a parcela da população com 50 anos ou mais; a segunda é a parcela da população com 65 anos ou mais, ambas como proporção da população total. O método adotado neste estudo fundamenta-se na análise de dados em painel dos estados brasileiros entre 1995 e 2016. As estimações econométricas são realizadas através dos métodos de mínimos quadrados ordinários (pooled), modelos de efeitos fixos e efeitos aleatórios. Os resultados indicam que o envelhecimento, identificado pela segunda proxy, reduz a volatilidade do produto. Testes de robustez feitos usando uma especificação alternativa da proxy de envelhecimento, bem como filtros alternativos para calcular a variável dependente, não alteram os resultados. No entanto, essa relação não pode ser considerada causal devido a possíveis problemas de endogeneidade.
Demographic changes characterized by population aging can affect business cycles volatility ambiguously: increasing it through changes in real interest rates, monetary policy effectiveness, financial system instability and reduction of fiscal policy space, but decreasing it through changes in labor market dynamics and decreased level of entrepreneurship. Brazil was experiencing its demographic dividend until recently and forecasts point to a sharp increase in old dependency ratio until 2050. The purpose of this work is to verify if aging increases or decreases business cycles volatility in Brazil. For that, two aging proxies are used: the first is the share of the population aged 50 and over; the second is the share of the population aged 65 and over, both as a proportion of the total population. The method adopted in this study is based on panel data analysis of Brazilian states between 1995 and 2016. Econometric estimations are performed using pooled ordinary least squares, fixed effects and random effects models. Results suggest that aging, identified by the second proxy, decreases output volatility. Robustness check using an alternative aging proxy specification, as well as using alternative filters to calculate the dependent variable do not change the results. However, this relationship cannot be considered causal due to possibly endogeneity problems.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31858
ISSN: TCC
Appears in Collections:Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (FCE)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TCC - Hierro Castro (versão final).pdf935.06 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA