DSpace

RI UFBA >
Instituto de Letras >
Pós-Graduação em Literatura e Cultura (PPGLITCULT) >
Teses de Doutorado (PPGLITCULT) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31658

Title: PREPARO UM DESAMOR: AS RELAÇÕES AFETIVO-CONFLITUOSAS EM AL BERTO E CAIO FERNANDO ABRE
Authors: Anunciação, Mônica Matos
???metadata.dc.contributor.advisor???: Ornellas, Sandro Santos
Keywords: Al Berto;Caio Fernando Abreu;Melancolia;Relações afetivo-conflituosas
Issue Date: 13-Mar-2020
Abstract: Esta tese aproxima os trabalhos do escritor português Al Berto e do brasileiro Caio Fernando Abreu. O problema capital assenta-se na reflexão crítica sobre a maneira como se estabelecem as relações afetivo-conflituosas que atravessam, de forma distinta, mas comparável, os textos ficcionais dos dois poetas. O esforço interpretativo empreendido se dedica à análise de poemas do livro O medo e da novela Lunário, ambos de Al Berto, além das fotografias usadas nas capas dos seus livros. De Caio Fernando Abreu, o corpus ficcional selecionado se concentra em algumas crônicas e contos, abordando-os do ponto de vista do desejo pelo outro do par amoroso, em comparação com os poemas compilados no livro Poesias nunca publicadas de Caio Fernando Abreu, publicado postumamente em 2012. Na pesquisa, o conceito de melancolia é posto em diálogo com o debate sobre a questão dos processos de controle dos afetos e sua relação com a cultura, a política, a construção de subjetividades e a linguagem, a partir das reflexões de Sigmund Freud e Walter Benjamin. O processo de escritura da tese se lança num movimento contínuo de diluição conceitual, de maneira que a melancolia, enquanto operador de leitura do corpus ficcional, é solicitada conforme os textos são examinados por meio da problematização dos afetos de ordem subjetiva, como os afetos amorosos, e os afetos históricos. Nesta perspectiva, a melancolia é tomada como princípio instaurador de caráter crítico, constituindo-se como um operador textual que estabelece um campo de forças entre a forma artística e o processo histórico.
This thesis brings together the works by the Portuguese writer Al Berto and the Brazilian Caio Fernando Abreu. The capital problem is based on the critical reflection on how one establishes affective-conflicting relationships that cross the two poets’ fictional texts in a distinct, but comparable way. The interpretative effort undertaken here is dedicated to the analysis of poems from the book O medo and the short novel Lunário, both by Al Berto, besides the photographs used in his book covers. Caio Fernando Abreu’s selected fictional corpus concentrates itself in some chronicles and tales, approaching them from the point of view of the desire for the other in the loving couple, as compared to the poems compiled in the book Poesias nunca publicadas de Caio Fernando Abreu, posthumously published in 2012. In the research, the concept of melancholy is brought into dialogue with the debate on the question of the affection control processes and their relationship with culture, politics, the construction of subjectivities and language, from the reflections by Sigmund Freud and Walter Benjamin. The writing process of the thesis follows a continuous movement of conceptual dilution, so that melancholy, as a reading operator of the fictional corpus, is requested while one examines the texts by means of the problematization of the affections of the subjective kind, such as loving affections and the historical affections. On such perspective, melancholy is undertaken as an instituting critical principle, constituting itself as a textual operator that establishes a force field between the artistic form and the historical process.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31658
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGLITCULT)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese Mônica - Para imprimir (revisada).pdf2.69 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA