DSpace

RI UFBA >
Instituto de Letras >
Pós-Graduação em Literatura e Cultura (PPGLITCULT) >
Dissertações de Mestrado (PPGLITCULT) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31642

Title: Literatura em língua de sinais: a performance do escritor surdo Maurício Barreto
Authors: Jesus, João Ricardo Bispo
???metadata.dc.contributor.advisor???: Costa, Suzane Lima
Keywords: Performance;Inespecífico;Literatura Surda;Corpo;Maurício Barreto
Issue Date: 11-Mar-2020
Abstract: Os surdos têm apresentado o seu lugar de fala através de suas estéticas em língua sinais. Essas estéticas se manifestam em performances corporais que exibem uma plasticidade na língua de sinais e, principalmente, se constituem como um ato de resistência dos surdos, os quais, com os seus corpos, demonstram traços culturais e identitários, bem como lutam contra todo tipo de opressão social. Podemos compreender as singularidades da cultura surda através das produções de Maurício Barreto. Dessa forma, o trabalho é desenhado a partir do seguinte questionamento: que sentidos produzem a expressão cultural e a performance em língua de sinais de Maurício Barreto? Essa pesquisa objetiva analisar literariamente as performances deste autor surdo que tem conquistado grande admiração entre surdos e ouvintes ao criar um espaço de identificação em suas produções em língua de sinais. Objetiva-se também identificar o movimento “indivíduo-coletivo” e vice-versa nas produções em língua de sinais e descrever as reverberações disso. A análise literária abriga os conceitos de desconstrução, corpo, performance, inespecífico e expansão literária na perspectiva da literatura em língua de sinais. O trabalho concentra a sua análise nas produções de Maurício Barreto ao apresentar duas performances – “Farol da barra em Libras” e “Números em Libras” – para perceber traços da cultura surda e identificar como a literatura em língua de sinais tem sido usada como ato político. A singularidade das produções em línguas de sinais nos permite identificar um discurso contemporâneo, que narra a forma como os surdos têm resistido, enquanto grupo linguisticamente menor, às barreiras cotidianamente a eles expostas. Além disso, as performances em língua de sinais descentralizam ideias fixas sobre o literário com um discurso que exibe subjetividades surdas, reconhecimento das línguas de sinais e compreensão do corpo enquanto suporte para práticas discursivas. As reflexões se dão em diálogo com as teorias de Marvin Carlson (2010) sobre performance; Florencia Garramuño (2014) acerca do inespecífico das artes; Christinne Greiner (2005) sobre o corpo enquanto suporte para novos discursos; Marta Morgado (2011) e Lodenir Karnopp (2010) sobre a literatura surda; Rachel Spence & Ronice Quadros (2006) que apresentam os discursos surdos nas poesias em língua de sinais. A pesquisa, de um modo geral, possibilitou a compreensão de que os surdos também mobilizam discursos por meio da arte.
Deaf people have performed their place of speech via their aesthetics in sign language. Such aesthetics is expressed through their body performances which exhibit a plasticity in sign languages and, more importantly, an act of resistance of the deaf who shows their cultural and identity features through their bodies, as well as they struggle with all sorts of social oppression. We could understand the uniqueness of the deaf culture through the performances of Maurício Barreto. Thus, the work is drawn from the following question: what meanings produce the cultural expression and sign language performance of Maurício Barreto? The current research aims at analyzing literarily his performances which have conquered a deep admiration of the deaf community by fostering an identification space as of his production in sign language. It also aims to identify the “individual-collective” movement and vice versa in sign language productions and describe the reverberations of it. Literary analysis houses the concepts of deconstruction, body, performance, nonspecific and literary expansion from the perspective of sign language literature. The work focuses on the analysis of Maurício Barreto’s production by selecting two of them – “Barra’s lighthouse in Libras” and “Numbers in Libras” – to understand the features of the deaf culture and identify how the literature has been used as a political act of the deaf. The uniqueness of the production in sign language allows us to identify a contemporary discourse which narrate the way the deaf has resisted, as a linguistically smaller group, the barriers of the majority group. Moreover, performances in sign languages decentralize fixed ideas about the literary by adopting a discourse that sets forth the subjectivity of the deaf, recognizes the sign languages and understands the body of the deaf as a support for discursive practices. Reflections are dialoged with the theories which follow: Marvin Carlson (2010) on performances; Florencia Garramuño (2014) who discusses the unspecified of the Arts; Christinne Greiner (2005) about the body as a support for building new discourses; Marta Morgado (2011) and Lodenir Karnopp (2010) about deaf literature; Rachel Spence and Ronice Quadros (2006) who show the discourse of the deaf through poetry in sign languages. In general, this research led to the understanding that deaf people have also been mobilizing their discourses through the art.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31642
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGLITCULT)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação de Mestrado.pdf2.48 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA