DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Educação >
Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências (PPGEFHC) >
Teses de Doutorado (PPGEFHC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31455

Title: Atitude de estudantes frente à ciência versus atitude de estudantes frente ao ensino: relações, interlocuções e mudanças no decorrer da escolarização.
Authors: Silveira, Tamila Marques
???metadata.dc.contributor.advisor???: Neiva, Amanda Amantes
Keywords: Ciência;Estudantes-Atitudes;Ensino;Física-Estudo e ensino;Ciência-Estudo e ensinoa;Instrumentos de avaliação psicológica;Attitude;Science;Science teaching;Physics teaching;psychological evaluation instruments
Issue Date: 11-Feb-2020
Abstract: A atitude é uma variável latente em que fatores relacionados a traços cognitivos, afetivos e conativos do indivíduo são centrais na conceituação desse constructo psicológico. Com a crescente discussão no campo temático da atitude, pesquisas sobre sua associação com a Ciência e o Ensino, como também discussões sobre instrumentos de medição para esse constructo, têm sido frequentes. Nessa perspectiva, apresentamos uma pesquisa que tem como objetivo investigar os modos de apresentação da atitude dos alunos frente ao Ensino e frente à Ciência, em cada nível de escolarização. Buscamos responder como se apresenta, de maneira geral, a atitude dos alunos frente ao Ensino e frente à Ciência, em cada nível de escolarização. Exibimos resultados oriundos do processo de construção e validação de instrumentos de coleta de dados para atitudes de estudantes em relação a esses dois aspectos (Estudo I) bem como resultados referentes a um estudo efetivo (Estudo II). No primeiro estudo, contamos com 649 participantes e o realizamos a partir de análise de frequência categórica e análise fatorial exploratória no software R. Seguindo para o segundo estudo, coletamos dados de 1.888 participantes e realizamos análise confirmatória (CFA), modelagem Rasch e testes clássicos utilizando os softwares R, Winsteps e SPPS, respectivamente. Todos os participantes são estudantes de diferentes instituições de ensino e cidades da Bahia. Os mesmos possuem uma faixa etária entre 08 a 19 anos de idade inseridos no nível fundamental I, II ou médio de escolaridade. Validamos um instrumento e modelo de 25 itens em escala Likert e 04 fatores para atitude dos estudantes frente à Ciência, e, um instrumento e modelo de 24 itens em escala Likert e 04 fatores para atitude dos estudantes frente ao Ensino. Ou seja, as referidas análises, para ambos os instrumentos, mostraram que esses modelos de 04 fatores são adequados para acessar a variável latente atitude através de fatores definidos como credibilidade da Ciência, identidade com a abordagem de ensino, motivação extrínseca. Verificamos que os respondentes demonstram uma atitude mais positiva do que negativa para cada um dos tipos atitude investigados, ou seja, no geral, eles tendem a endossar os itens que tratam Ensino e Ciência como relevantes, importantes e interessantes. Identificamos ainda que há pouca mudança da medida relacionada à atitude no decorrer da escolarização, tanto em relação à Ciência, como em relação ao Ensino de Ciências e Física. Mesmo assim, conseguimos identificar que, enquanto para a Ciência parece haver um aumento das medidas relacionadas à atitude (ela fica mais positiva) no decorrer da escolarização, isso não acontece para o ensino. Interpretamos que esse resultado em especial nos chama a 7 atenção para as estratégias didáticas utilizadas na escola para as disciplinas dessa área: não motivam, não engajam e provavelmente contribuem para um distanciamento do conteúdo formal. Verificamos ainda que o sexo e o tipo de instituição não interferem na atitude para Ciência nem para o Ensino. Os resultados diante do preditor sexo, por exemplo, não corrobora a literatura. Diante do exposto, consideramos o campo temático atitude relevante enquanto objeto de estudos e pesquisas para fins de diagnósticos educacionais, tanto para os professores em sala de aula quanto para políticas educacionais. Esperamos promover espaços de discussões entre docentes de Ciências e de Física, em busca de melhorias no setor educacional e uma melhor educação científica na escolarização básica. Palavras-chave: Atitude, Ciência, Ensino de Ciências, Ensino de Física, instrumentos de avaliação psicológica.
ABSTRACT Attitude is a variable latent in which factors related to the cognitive, affective and conative individual traits are central to the conceptualization of this psychological construct. Herewith the growing discussion in the thematic field of attitude, research on its association closely to Science and Teaching, as well as discussions on measuring instruments for this construct, have been frequent. In this perspective, we present a research that aims to investigate the ways of presenting students' attitude towards Teaching and towards Science, at each level of schooling. We seek to answer how students' attitude towards Education and Science is presented, in each level of schooling. We show results from the building process and validating data collection instruments for student attitudes towards these two aspects (Study I) as well as results from an effective study (Study II). In the first study, we had 649 participants and performed it from categorical frequency analysis and exploratory factor analysis in the R software. Following to the second study, we collected data from 1,888 participants and performed confirmatory analysis (CFA), Rasch modeling and classic tests using R software, Winsteps and SPPS, respectively. All participants are students from different educational institutions and cities from Bahia. They have a range age between 08 years and 19 years of age inserted in elementary level I, II or high school. We validated a 25- item Likert scale instrument and model plus four factors for students 'attitude towards science, and a 24-item Likert scale instrument and model with four factors for students'attitude towards teaching. That means, these analyzes, for both instruments, showed that these four factor models are properly required to access the latent attitude variable through factors defined as credibility with Science, identity with the teaching approach, extrinsic motivation. We found that the respondents showed a positive rather than negative attitude towards each of the investigated attitude types, which means, overall, they tend to endorse the items they deal with Teaching and Science as relevant,important and interesting. We also identified that there is little change in the related measure of attitude during schooling, both in relation to science, and in relation to the teaching of science and physics. Even so, we can identify that while for Science there seems to be an increase in attitude-related measures (it becomes more positive) during schooling, and this does not happen for Teaching. We interpret that this result in particular draws our attention to the didactic strategies used in school for the disciplines of this area: they do not motivate, they do not engage and they probably contribute to a distancing from the formal content. We also verified that gender and type of institution do not interfere in the attitude towards science or teaching. The results regarding the gender predictor, for example, do not corroborate the literature. Given the above, we consider the thematic field relevant attitude as an object of studies and research for purposes about the educational diagnostics, both for teachers in the classroom and publics educational policies. We hope to promote spaces for discussions between teachers of science and physics, seeking improvements in the educational sector and better scientific education in basic schooling.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31455
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGEFHC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese_Tamila_Marques_PPGEFHC vfinal com ficha.pdf5.21 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA