DSpace

RI UFBA >
Instituto de Psicologia >
Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGPSI) >
Teses de Doutorado (PPGPSI) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31373

Title: Por uma inclusão escolar artesanal: para além da técnica, uma ética educativa
Authors: Nascimento, Verônica Gomes
???metadata.dc.contributor.advisor???: Dazzani, Maria Virgínia Machado
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Lajonquière, Leandro de
Keywords: Inclusão escolar;Autismo;Acompanhamento Terapêutico Escolar;Ética;Psicanálise;Crianças
Issue Date: 3-Feb-2020
Abstract: O presente estudo aborda o tema da inclusão escolar das crianças com autismo. Este tema, embora nasça no campo educacional, vem sendo ampliado a partir da articulação com outros campos do saber, tais como Direito, Psicologia, Medicina, Fonoaudiologia, dentre outros. A inclusão escolar envolve um posicionamento ético e político, e tem sido marcada pelo slogan “Educação para Todos”, o qual atravessa a prática educativa como uma palavra de ordem. Essa realidade revela sua importância diante de uma história marcada pela segregação escolar. Entretanto, o ato de “incluir” uma criança na escola regular tem se tornado um imperativo social - “temos que incluir” – que deixa de lado os aspectos da singularidade clínica que atravessam uma criança. De modo geral, os estudantes são reunidos simplesmente em grupos de acordo com os diagnósticos médicos que recebem, a partir dos quais são estabelecidas “estratégias inclusivas” no sentido de “garantir” a inclusão escolar, não possibilitando um espaço para que os aspectos relativos ao sujeito compareçam singularmente no processo de escolarização. Diante disso, este estudo considera que a reunião das crianças em grupos direciona uma inclusão escolar que obedece um modelo estrutrado em “pacotes” e, em contraposição, apresenta uma proposta voltada para uma “inclusão artesanal”. Nesse sentido, a proposta da “inclusão artesanal” é pensada como um processo que considera que o ato de incluir deve acontecer partindo do caso a caso e não como uma inclusão em série (característica industrial). Além disso, a “inclusão artesanal” contempla a dimensão da constituição psíquica, sendo esta considerada tarefa da educação, de uma primeira educação. Para análise do tema proposto, compreende-se que a psicanálise sugere uma leitura importante sobre a educação e pode ofertar a noção da ética do sujeito para uma prática educativa que intenciona ser inclusiva. Desse modo, o objetivo da pesquisa foi identificar e analisar os elementos artesanais no processo inclusivo de estudantes autistas, matriculados na rede pública e privada de ensino brasileiro, a partir da experiência do Acompanhamento Terapêutico Escolar (ATE). A pesquisa é de natureza qualitativa e utiliza o estudo de caso de dois estudantes diagnosticados como autistas, os quais foram assistidos por acompanhantes terapêuticos escolares em seus processos de inclusão. A análise das experiências de inclusão escolar dos estudantes foi elaborada a partir dos desdobramentos de cada caso. Foram construídos eixos de análise, os quais serviram como organizadores para a leitura analítica do fenômeno em questão, sob a ótica da psicanálise. Consideramos que os casos ilustram os efeitos de uma proposta de inclusão artesanal, pois, através da experiência inclusiva e prática do ATE, alguns atores escolares mostraram investimento e aposta em seus estudantes enquanto sujeitos e estes revelaram avanços importantes em seus processos de escolarização, sobretudo nos aspectos constitutivos e na possibilidade de construção do laço social.
The current survey approaches the school inclusion of autistic children as its subject. Although this theme has begun in the educational domain, it has been expanded by the contact with other fields of knowledge, such as law, psychology, medicine, speech therapy, and more. The school inclusion embraces a political and ethics position, and it has been marked by the slogan “Education for All”, which crosses the educational practice as a watchword. This reality reveals its relevance before a history marked by school segregation. Nonetheless, the act of “including” a child in regular school has becoming a social requirement – “we must include” – that sets aside the clinical uniqueness of a child. In general, the students are grouped according to their medical diagnosis, and from then on “inclusive strategies” are established in order to “guarantee” the school inclusion, which does not allow a space where all the individual aspects can be revealed during the schooling process. Accordingly, this research considers that gathering children in specific groups leads to an inclusion that obeys a structured model in “packs”, and in contrast, presents a proposal oriented to an “artisanal inclusion”. For that matter, the “artisanal inclusion” proposal was thought as a process that considers the act of including each particular condition, and not as a serial inclusion (an industrial characteristic). Besides that, the “artisanal inclusion” contemplates the dimension of the psychic constitution, being considered task of the education, of a first education. For the analysis of the proposed topic, it is understood that the psychoanalysis suggests an important interpretation about education e it can offer the ethics notion of the individual for an educational practice that has the intention to be inclusive. Therefore, the research’s goal was to identify and analyze the artisanal elements in the inclusive process of autistic students, enrolled in public and private Brazilian schools, based on the School Therapeutic Accompaniment (Acompanhamento Terapêutico Escolar – ATE) experience. The nature of this research is qualitative and, it uses cases of two students diagnosed with autism, who were therapeutically accompanied in school in their inclusion processes. The analysis of the experiences with these students was developed by the unfolding of each case. Analysis axis were developed, and they worked as planners for analytical reading of the given topic under the psychoanalysis optics. It is considered that the cases represent the effects of an artisanal inclusion because through the inclusive experience and practice of STA (ATE) some important school figures showed investment and trust in their students as subjects and the latter revealed an important progress in their schooling processes, especially in the constitutive aspects and at the possibility of social bond.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31373
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGPSI)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
VERÔNICA NASCIMENTO PDF.pdf1.19 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA