DSpace

RI UFBA >
Escola de Teatro >
Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas (PPGAC) >
Teses de Doutorado (PPGAC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31334

Title: Dramaturgias de si e do outro: construções identitárias
Authors: Pereira, Júnia Cristina
???metadata.dc.contributor.advisor???: Bezerra, Antonia Pereira
Keywords: Dramaturgia;Identidade;Gênero;Racialização;Lugar de fala
Issue Date: 29-Jan-2020
Abstract: O presente trabalho volta seu olhar para a produção dramatúrgica da autora como produção de si mesma, considerando processos de criação dramatúrgica compartilhada como cenas de interpelação nas quais a atriz/dramaturga precisa relatar a si mesma no discurso teatral, construindo identidades como autora que se tornam visíveis nas obras criadas. Tomando como material de análise a produção da autora no campo da dramaturgia no período compreendido entre 2007 e 2015 em Belo Horizonte/MG e entre 2016 e 2019 em Dourados/MS, o trabalho busca compreender como, num primeiro momento, o gênero (mulher) e, num segundo momento, a racialização (mulher karaí, não indígena ou parda) marcam a identidade da autora que se faz visível nessas obras. Tais construções identitárias são sempre feitas na relação com os(as) outras(os) e na relação com normas que estabelecem o que é e o que não é reconhecível. O trabalho descreve, especialmente, a criação dramatúrgica da apresentação/performance Jaity Muro (Dourados, 2018) realizada em conjunto com a artista Kaiowá Rossandra Cabreira, e a criação da performance Parda (Salvador - Belo Horizonte - Dourados, 2018). A análise de tais trabalhos, na esteira do pensamento de Judith Butler (2015), sugere uma relação com as categorias de identidade e de alteridade na autoria dramatúrgica que reconheça o modo incompleto com que conseguimos perceber e relatar nosso próprio lugar de fala.
The present dissertation turns its gaze to the author’s dramaturgical production as production of herself, considering shared dramaturgical construction processes as interpellation scenes in which the actress/playwright needs to report on herself in the theatrical discourse, thus turning identity constructions visible. Taking as analysis material the author's dramaturgy production, between 2007 and 2015, in Belo Horizonte/MG, and between 2016 and 2019, in Dourados/MS, the work seeks to understand how gender (woman) and then race (karaí/non-indigenous or Brown) mark the author's identity in the construction of her pieces. Identity constructions are usually related to others and norms that establish what is (not) recognizable. The research focus special attention to the dramaturgy creation and presentation/performance Jaity Muro (Dourados, 2018) together with the Kaiowá artist Rossandra Cabreira, and the performance Parda (Salvador - Belo Horizonte - Dourados, 2018). The analysis of those pieces follows Judith Butler's thinking (2015a) on the relation identity and otherness in the dramaturgy authorship: the incomplete way we can perceive and report the place one speaks.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31334
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGAC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
PEREIRA, Junia C. Dramaturgias de si e do outro construçoes identitarias. 2019.pdf9.23 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA