DSpace

RI UFBA >
Instituto de Ciências da Saúde - ICS >
Dissertações de Mestrado (ICS) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/30964

Title: Investigação de pacientes com acidentes vascular cerebral isquêmico embólico de etiologia indeterminada por meio de ressonância magnética cardíaca e doppler transcraniano
Authors: Neri, Lidianne Ramos
???metadata.dc.contributor.advisor???: Oliveira Filho, Jamary
Keywords: Ressonância magnética cardíaca;Doppler transcraniano;Estenose intracraniana;Microembolia;Magnetic Resonance Spectroscopy
Issue Date: 29-Nov-2019
Abstract: INTRODUÇÃO: Identificar o mecanismo do AVC isquêmico é um dos pilares fundamentais para a prevenção secundária. Apesar das técnicas diagnósticas apropriadas, 30-40% dos AVC isquêmicos permanecem classificados como embolic stroke of undetermined source (ESUS). OBJETIVOS: Determinar o papel da ressonância magnética cardíaca (RMC) e Doppler transcraniano (DTC) em pacientes ESUS. Avaliar variáveis clínicas associadas a achados patológicos na RMC e no DTC. MATERIAIS E MÉTODOS: Pacientes acompanhados no Ambulatório de AVC do Complexo do Hospital Universitário Professor Edgard Santos, com diagnóstico ESUS, foram submetidos RMC e DTC. Variáveis associadas a potenciais fontes embólicas na RMC (trombo intracardíaco, aneurisma, edema de parede ou fibrose) foram avaliadas por regressão logística binária e regressão logística ordinal. DTC avaliou proporções de estenose intracraniana e microembolias e as variáveis clínicas foram avaliadas pela regressão logística binária. RESULTADOS: Foram avaliados 66 pacientes pela RMC, idade media 52 +/- 14 anos, 36 (54%) mulheres. Fontes potenciais de cardioembolismo foram encontradas em 17 (26%) pacientes: 16 (24%) com fibrose, quatro (6%) com edema de parede, quatro (6%) com trombo intracardíaco e seis (9%) com aneurisma de ventrículo esquerdo. Doença de Chagas e FE estiveram independentemente associadas com qualquer alteração embólica (OR=4,96; IC 95% = 1,29 – 18,94, p=0,019, OR=0,89; IC 95% = 0,82 – 0,96, p=0,003, respectivamente) e com o número de alterações embólicas (OR 7,02; IC 95% = 1,84 - 26,80, p=0,004, OR 0,87; IC 95% = 0,81 – 0,93, p<0,001, respectivamente). Adicionalmente, DAC esteve associada ao número de alterações embólicas (OR 14,21; IC 95% = 1,79 - 112,79, p=0,012). 71 pacientes realizaram DTC, sendo encontrada estenose intracraniana em 6 (8,5%). A ACM direita (7%) foi o local mais acometido por estenose. Não foram encontradas microembolias. CONCLUSÕES: Potenciais causas de cardioembolismo são encontradas na RMC em uma proporção significativa de pacientes classificados como ESUS, principalmente em pacientes com doença de Chagas e DAC. A proporção de estenose IC encontrada foi compatível com a literatura, mostrando que o DTC é um bom método de rastreio desta patologia.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/30964
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (ICS)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissert ICS Lidianne Ramos Neri.pdf1.43 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA