DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Medicina da Bahia >
Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (Medicina) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28874

Title: Avaliação da relação entre diabetes mellitus tipo 1 e 2, e síndrome metabólica em pacientes portadores de hepatite C: Revisão Sistemática de Literatura
Authors: Cotinguiba, Jamile Rodrigues
???metadata.dc.contributor.advisor???: Schinoni, Maria Isabel
Keywords: Hepatite C;Síndrome Metabólica;Diabetes Mellitus tipo 1 e 2
Issue Date: 18-Mar-2019
Abstract: FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA: A hepatite C é uma doença silenciosa e grave, causada pelo vírus da hepatite C (HCV), podendo ser assintomática por um longo período de tempo. O vírus por ser hepatotrófico, se replica nos hepatócitos estimulando o estado inflamatório deste órgão e consequente evolução para fibrose, cirrose ou carcinoma hepatocelular (CHC). Estudos sugerem que a presença de HCV induziria o desenvolvimento de diabetes mellitus (DM), associado às condições de síndrome metabólica (SM). OBJETIVOS: Revisão de literatura para avaliar a relação entre DM tipo 1 e 2, e Síndrome Metabólica em pacientes portadores de HCV, se a eliminação do vírus melhora os níveis glicêmicos nestes pacientes, e se há associações com grau de fibrose hepática nos pacientes com DM tipo 1 e 2, e Síndrome Metabólica. MÉTODOS: Foi realizada revisão sistemática nas bases de busca em língua inglesa e portuguesa: PubMed e Scielo. Utilizou-se os descritores: Hepatite C and Diabetes and Metabolic Syndrome and Treatment and glicemic index. Incluíram-se estudos publicados em inglês, espanhol e português, entre 2000 e 2016, disponíveis em texto completo, e estudos retrospectivos que revelam a metodologia de análise que descreve Hepatite C e DM. RESULTADOS: Foram selecionados 13 artigos, que mostraram existir associação entre o HCV e DMT2. Nesta busca foram contempladas evidências atuais que ligam o sucesso do tratamento antiviral e prevenção de DMT2 e suas complicações em pacientes com HCV, assim como é visto que o aumento das taxas de obesidade, DM e doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) nestes pacientes, podem contribuir para o CHC. CONSIDERAÇÕES: Foi amplamente posta em evidência a associação entre a infecção crônica por HCV e DM2, fato que aumenta o risco de morbidades e complicações crônicas do fígado, como o desenvolvimento de fibrose e consequente redução da resposta aos agentes antivirais. Tendo em consideração essas relevâncias, podemos supor que somente o diagnóstico precoce e tratamento da infecção pelo HCV permitem à regressão de manifestações clínicas e complicações.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28874
Appears in Collections:Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (Medicina)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
JAMILE COTINGUIBA - MINUTA 2.docx JC (1).pdf823.1 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA