DSpace

RI UFBA >
Instituto de Letras >
Pós-Graduação em Literatura e Cultura (PPGLITCULT) >
Dissertações de Mestrado (PPGLITCULT) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28851

Title: DUAS LINGUAGENS: RESSIGNIFICAÇÕES INFINITAS A comédia grega Lisístrata e a produção cinematográfica A Fonte das Mulheres
Authors: Amorim, Rosana Araújo da Silva
???metadata.dc.contributor.advisor???: Holzhausen, Marlene
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Carmo, Tereza Pereira do
Keywords: Literatura;Cinema;Ressignificação;Lisístrata;A Fonte das Mulheres;Aristófanes;Radu Mihaileanu
Issue Date: 14-Mar-2019
Abstract: Literatura e cinema, como formas de linguagem e expressão artística, têm dialogado de maneira cada vez mais próxima. Ao pensar em uma nova versão para determinada obra, a recriação – o texto de chegada – surge com múltiplas possibilidades interpretativas, sem, no entanto, perder os “rastros” do texto de partida. É sob esse prisma que a presente dissertação objetiva mostrar o filme A Fonte das Mulheres, de Radu Mihaileanu, como uma tradução intersemiótica da comédia grega Lisístrata, de Aristófanes. Na comédia, a personagem Lisístrata recomenda uma greve de sexo, com o intuito de pôr um fim às guerras entre atenienses e espartanos. O filme, por sua vez, está centrado na greve de sexo insinuada pela jovem muçulmana Leila, com a intenção de propor um fim à exploração feminina pelos homens em uma pequena vila. Isso significa dizer que o processo da análise contrastiva entre o texto literário Lisístrata e o texto fílmico A Fonte das Mulheres mostra que a tão debatida oposição livro/filme tende a se transformar cada vez mais numa relação de “suplemento”, reafirmando que todo texto é completo em si mesmo, mas traz em si as particularidades de visão de cada autor que se propõe a ressignificá-lo.
Literature and film, as forms of language and artistic expression, have dialogued so ever closer. When thinking of a new version of a given work, the recreation – the target text – comes up with multiple possible interpretations, without, however, losing the "traces" of the source text. It is in this perspective that the present dissertation aims to show the film The Source of Women, by Radu Mihaileanu, as a intersemiotic translation of the Greek comedy Lysistrata, by Aristophanes. In comedy, Lysistrata character recommends a strike of sex, in order to put an end to wars between Athenians and Spartans. The film, in turn, is centered on insinuated sex strike by the young Muslim Leila, with the intention to propose an end to women's exploitation by men in a small village. This means that the process of analysis contrastive between the literary text Lysistrata and the filmic text The Women Source shows that the much debated book opposition / film tends to become increasingly a relationship of "supplement", reaffirming that all text is complete in itself, but brings with it the vision of each author's particular it proposes to offering new significance it.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28851
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGLITCULT)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ROSANA pdf.pdf1.4 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA