DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Educação >
Programa de Pós-Graduação Multidisciplinar e Multi-institucional em Difusão do Conhecimento (DMMDC) >
Teses de Doutorado (DMMDC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28764

Title: As formações discursivas da gestão arquivística e a difusão do conhecimento nos OPSAS: uma análise a partir das práticas de tratamento e organização das informações orgânicas em saúde
Authors: Lima, Gillian Leandro de Queiroga
???metadata.dc.contributor.advisor???: Pereira, Hernane Barros de Borges
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Cunha, Francisco José Aragão Pedroza
Keywords: Gestão arquivística de documentos;Difusão do conhecimento em saúde;Sistemas de informação em saúde;Arquivos;Arquivos médicos;Saúde pública - Pesquisa;Organização da informação;Difusão do conhecimento;Records management;Diffusion of knowledge in health;Health information systems;Gestión documental;Difusión del conocimiento en salud;Sistemas de información en salud
Issue Date: 7-Mar-2019
Abstract: A profissionalização do tratamento e da organização das informações orgânicas em saúde potencializa a difusão do conhecimento nos organismos produtores de serviços de atenção em saúde (OPSAS) e propicia deliberações para a efetivação do Sistema Único de Saúde (SUS). A tese tem como objetivo analisar as relações entre a gestão arquivística de documentos e a difusão do conhecimento por meio das informações orgânicas em saúde nos hospitais do Estado da Bahia com termo de adesão em uma rede de aprendizagem e inovação. A gestão arquivística dos documentos favorece o funcionamento dos sistemas nacionais de saúde e proporciona melhorias para a qualidade de vida da população. A fundamentação epistemológica deste estudo é o pensamento do filósofo Michel Foucault em sua fase arqueológica para sustentar as inferências relacionadas às análises e discussões dos resultados da pesquisa. A identificação do uso de teorias, procedimentos e técnicas arquivísticas com a finalidade de propiciar a difusão do conhecimento em saúde é uma das principais motivações para o desenvolvimento desta pesquisa junto aos OPSAS. As formações discursivas da gestão arquivística e a difusão do conhecimento em saúde são conformadas a partir de duas dimensões: os hospitais enquanto instituições de saber e poder; os sistemas de saúde e os sistemas de informação em saúde enquanto dispositivos de controle social. Este estudo é multidisciplinar por articular um arcabouço referencial relacionado aos discursos, aos arquivos, à saúde e às redes por meio de uma revisão bibliográfica e documental. Esta articulação possibilitou inferir assertivas acerca das necessidades e oportunidades de melhorias relacionadas à gestão do SUS. A pesquisa caracteriza-se como quantitativa e qualitativa. A pesquisa de campo se efetiva mediante aplicação de questionários e realização de entrevistas junto a gestores vinculados aos OPSAS da amostra. Utilizou-se das técnicas da estatística descritiva, análise de redes semânticas e análise do discurso para o tratamento das informações levantadas no campo. Os resultados revelados sobre a relação entre gestão arquivística de documentos e a difusão do conhecimento nos hospitais investigados apontam para uma ausência da profissionalização e necessidade de melhorias nos processos que envolvem o tratamento e organização dos documentos produzidos, recebidos e acumulados. Desta forma, é recomendável que os gestores e profissionais em saúde adotem um planejamento das atividades de produção, classificação, avaliação, descrição, preservação, aquisição e disseminação das informações orgânicas para a difusão do conhecimento em saúde a fim de aprimorar os processos de gestão do SUS.
ABSTRACT The professionalization of the treatment and organization of organic health information enhances the dissemination of knowledge in the organizations that produce health-care services (OPSAS) and facilitates deliberations for the implementation of the Unified Health System (SUS). This thesis aims to analyze the relationships between the archival management of documents and the diffusion of knowledge through organic health information in hospitals of the State of Bahia that are connected by a network of learning and innovation. The archival management of documents favors the functioning of health systems and provides improvements to the quality of life of the population. The epistemological foundation of this study is the thought of the philosopher Michel Foucault, in his archaeological phase, to support the inferences related to the analysis and discussions of the results of this research. The identification of the use of theories, procedures and archival techniques with the purpose of facilitating the diffusion of knowledge in health is one of the main motivations for the development of this research with the OPSAS. The discursive formations of the archival management and the diffusion of the knowledge in health are conformed from two dimensions: the hospitals as institutions of knowledge and power; health systems and health information systems as mechanisms of social control. This is a multidisciplinary study, once it articulates a framework that relates discourses, archives, health and networks through a bibliographical and documentary review. This articulation made it possible to infer assertions about the needs and opportunities for improvements related to SUS's management. This research is characterized as quantitative and qualitative. Field research is effective through the application of questionnaires and interviews with managers linked to the OPSAS of the sample. Descriptive statistics, semantic network analysis and discourse analysis were used for the treatment of the informations collected in the field. The results revealed by the relation between archival management of documents and the diffusion of knowledge in the hospitals investigated point to an absence of professionalization and to a need for improvements in the processes that involve the treatment and organization of the documents produced, received and accumulated. Therefore, it is recommended that healthcare managers and professionals adopt a plan of the activities of production, classification, evaluation, description, preservation, acquisition and dissemination of organic information for the dissemination of health knowledge, in order to improve the processes of management of the SUS.
RESUMEN La profesionalización del tratamiento y de la organización de las informaciones orgánicas en salud potencia la difusión del conocimiento en los organismos productores de servicios de atención en salud (OPSAS) y propicias deliberaciones para la efectivación del Sistema Único de Salud (SUS). La tesis tiene como objetivo analizar las relaciones entre la gestión archivística de documentos y la difusión del conocimiento a través de las informaciones orgánicas en salud en los hospitales del Estado de Bahía con término de adhesión en una red de aprendizaje e innovación. La gestión archivística de los documentos favorece el funcionamiento de los sistemas nacionales de salud y proporciona mejoras para la calidad de vida de la población. La fundamentación epistemológica de este estudio es el pensamiento del filósofo Michel Foucault en su fase arqueológica para sostener las inferencias relacionadas con los análisis y discusiones de los resultados de la investigación. La identificación del uso de teorías, procedimientos y técnicas archivísticas con la finalidad de propiciar la difusión del conocimiento en salud es una de las principales motivaciones para el desarrollo de esta investigación junto a los OPSAS. Las formaciones discursivas de la gestión archivística y la difusión del conocimiento en salud se conforman a partir de dos dimensiones: los hospitales como instituciones de saber y poder; los sistemas de salud y los sistemas de información en salud como dispositivos de control social. Este estudio es multidisciplinario por articular un marco referencial relacionado a los discursos, a los archivos, a la salud ya las redes por medio de una revisión bibliográfica y documental. Esta articulación posibilitó inferir asertivas acerca de las necesidades y oportunidades de mejoras relacionadas a la gestión del SUS. La investigación se caracteriza como cuantitativa y cualitativa. La investigación de campo se efectúa mediante aplicación de cuestionarios y realización de entrevistas junto a gestores vinculados a los OPSAS de la muestra. Se utilizó de las técnicas estadística descriptiva, análisis de redes semánticas y análisis del discurso para el tratamiento de las informaciones levantadas en el campo. Los resultados revelados sobre la relación entre gestión archivística de documentos y la difusión del conocimiento en los hospitales investigados apunta a una ausencia de la profesionalización y necesidad de mejoras en los procesos que involucra el tratamiento y organización de los documentos producidos, recibidos y acumulados. De esta forma, es recomendable que los gestores y profesionales en salud adopten una planificación de las actividades de producción, clasificación, evaluación, descripción, preservación, adquisición y diseminación de las informaciones orgánicas para la difusión del conocimiento en salud a fin de perfeccionar los procesos de gestión del producto. SUS.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28764
Appears in Collections:Teses de Doutorado (DMMDC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese_gillian.pdf3.5 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA