DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Educação >
Programa de Pós-Graduação Multidisciplinar e Multi-institucional em Difusão do Conhecimento (DMMDC) >
Teses de Doutorado (DMMDC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28507

Title: As experiências/aprendizagens com/sobre as crianças no cotidiano escolar: a infância e as relações de gênero narradas por uma hermeneuta.
Authors: Miranda, Amanaiara Conceição de Santana Miranda
???metadata.dc.contributor.advisor???: Messeder, Suely Aldir
Keywords: Infância;Experiências;Educação Infantil;Relações de gênero;Hermeneuta;Hermenêutica;Crianças;Aprendizagem;Prática de ensino;Childhood;Children;Experiences;Learning;Child education;Gender relations;Hermeneutic;Infancias;niños;Experiencia;Aprendizaje;Educación Infantil;Relaciones de género;Hermeneuta
Issue Date: 30-Jan-2019
Abstract: A presente tese está relacionada ao estudo de Educação Infantil e às relações de gênero, em consonância com as Epistemologias Feministas. Reflete-se sobre as relações estabelecidas no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), na cidade do Salvador, onde observam-se cotidianamente as experiências das crianças sobre relações de gênero. Este estudo tem como objetivo geral cartografar as expressões/significados de ser homem e de ser mulher, atribuídos pelas próprias crianças (03 a 05/06 anos de idade), no espaço escolar/CMEI. Consiste num trabalho artesanal, no sentido de que foi realizado com atividades manuais, mentais e emocionais da pesquisadora. Trata-se de uma pesquisa de cunho qualitativo, com inspiração fenomenológica e na etnocartografia, tendo como principais instrumentos para a coleta de dados: a observação participante, pela qual os dados foram registrados em caderno de campo, e registro fotográfico. Faz-se um paralelo na forma de constituição dos Estudos das Crianças com os Estudos Feministas, enfatizando-se que os conceitos de gênero e sexo são relevantes para tratar de moralidades em sociedades nas quais ocorre a desigualdade social entre homens e mulheres. Destaca-se que a aprendizagem humana é solidificada a partir da formação social em contato com o outro, ratificando que a cognição é um processo criador, concebendo que a cognição inventiva apresenta a política do aprendiz quando a aprendizagem é tratada do ponto de vista da invenção. Descreve-se acerca do conceito de hermeneuta e justifica-se a assunção da pesquisadora enquanto hermeneuta de crianças. Mostram-se algumas cenas cartografadas a partir de um diálogo/interlocução da experiência da pesquisadora/hermeneuta com as crianças. Os resultados apontam que as crianças pautam sobre gênero, e ainda quando são interpeladas em relação a esse tema – pelo discurso da família, da mídia ou até mesmo da escola – elas resistem ao disciplinamento dos seus corpos, visto que nas suas experiências priorizam aquilo que atendem aos seus desejos. Do mesmo modo, as crianças também aceitam as ambiguidades nos corpos, diferentemente dos adultos, que buscam a binaridade.
ABSTRACT This thesis is related to the study of Early Childhood Education and gender relations, in line with Feminist Epistemologies. It reflects on the relationships established in the Municipal Center of Early Childhood Education (CMEI), in the city of Salvador, where daily experiences of children on gender relations are observed. This study aims to map the expressions / meanings of being a man and of being a woman attributed by the children themselves (03 to 05/06 years of age) in the school space / CMEI. It consists of a handcrafted work, in the sense that it was carried out with manual, mental and emotional activities of the researcher. It is a qualitative research with phenomenological and ethnocartography inspiration, having as main instruments for the collection of data: the participant observation, by which the data were recorded in field notebook and photographic record. A parallel is made in the constitution of the Children Studies with the Feminist Studies, emphasizing that the concepts of gender and sex are relevant to deal with moralities in societies in which social inequality between men and women occurs. It is emphasized that human learning is solidified from the social formation in contact with the other, ratifying that the cognition is a creative process, conceiving that the inventive cognition presents the policy of the apprentice when the learning is treated from the point of view of the invention. It is described about the concept of hermeneutic and justifies the assumption of the researcher as hermeneutic of children. Some scenes are mapped out from a dialog/dialogue of the researcher/hermeneutic experience with the children. The results indicate that children are gendered, and even when they are challenged on this topic – by the discourse of the family, the media or even the school – they resist the disciplining of their bodies, since in their experiences they prioritize what they their wishes. In the same way, children also accept ambiguities in bodies, unlike adults who seek binarity.
RESUMÉN La presente tesis está relacionada al estudio de Educación Infantil ya las relaciones de género, en consonancia con las Epistemologías Feministas. Se reflexiona sobre las relaciones establecidas en el Centro Municipal de Educación Infantil (CMEI), en la ciudad del Salvador, donde se observan cotidianamente las experiencias de los niños sobre relaciones de género. Este estudio tiene como objetivo general cartografiar las expresiones / significados de ser hombre y de ser mujer atribuidos por los propios niños (03 a 05/06 años de edad) en el espacio escolar / CMEI. Consiste en un trabajo artesanal, en el sentido de que fue realizado con actividades manuales, mentales y emocionales de la investigadora. Se trata de una investigación de cuño cualitativo con inspiración fenomenológica y etnocatográfica, teniendo como principales instrumentos para la recolección de datos: la observación participante, por la cual los datos fueron registrados en cuaderno de campo y registro fotográfico. Se hace un paralelo en la forma de constitución de los Estudios de los Niños con los Estudios Feministas, enfatizando que los conceptos de género y sexo son relevantes para tratar de moralidades en sociedades en las que ocurre la desigualdad social entre hombres y mujeres. Se destaca que el aprendizaje humana se solidifica a partir de la formación social en contacto con el otro, ratificando que la cognición es un proceso creador, concebiendo que la cognición inventiva presenta la política del aprendiz cuando el aprendizaje se trata desde el punto de vista de la invención. Se describe acerca del concepto de hermeneuta y justifica la asunción de la investigadora como hermeneuta de niños. Se muestran algunas escenas cartografiadas a partir de un diálogo / interlocución de la experiencia de la investigadora / hermeneuta con los niños. Los resultados apuntan que los niños pautan sobre género, y aún cuando son interpelados en relación a ese tema – por el discurso de la familia, de los medios o incluso de la escuela – se resisten al disciplinamiento de sus cuerpos, ya que en sus experiencias priorizan aquello que atienden a sus deseos. De la misma manera, los niños también aceptan las ambigüedades en los cuerpos, a diferencia de los adultos que buscan la binaridad.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28507
Appears in Collections:Teses de Doutorado (DMMDC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE AMANAIARA MIRANDA.pdf7.87 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA