DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Educação >
Programa de Pós-Graduação Multidisciplinar e Multi-institucional em Difusão do Conhecimento (DMMDC) >
Teses de Doutorado (DMMDC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28096

Title: A cartografia no cinema de Abbas Kiarostami e Eduardo Coutinho: estéticas de um cinema cartográfico.
Authors: Andrade, Jessica Gonçalves de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Jesus, Djane Santiago de
Keywords: Cinema;Cartografia;Estética;Criatividade;Difusão do Conhecimento;Cartography;Aesthetic;Creativity;Diffusion of Knowledge
Issue Date: 5-Dec-2018
Abstract: Considerando o fértil cenário da produção cinematográfica, esta tese tem como objeto de estudo os filmes de Abbas Kiarostami e Eduardo Coutinho tendo como objetivo principal desenvolver perspectivas estéticas a partir do cinema de destes dois cineastas do ponto de vista da cartografia proposta por Gilles Deleuze e Félix Guattari, a fim de fabular o conceito de “estética cartográfica”. A partir de filmes selecionados de ambos os diretores analisamos como assuas linguagens cinematográfica puderam utilizar-se da metodologia cartográfica, encontrando uma conexão entre ambos os cineastas enquanto suas formas de fazer filme, suas estéticas. Trata-se de um diálogo entre os estudos europeus - pós estruturais, o cinema latino americano e o cinema do oriente médio, tendo como metodologia utilizada a própria cartografia. Nossa tessitura textual não é apenas sobre a cartografia, mas é desde a cartografia exatamente por compreender a complexidade das subjetividades contidas neste movimento. A cartografia aqui se dá como uma maneira de conceber este estudo, em uma postura epistemológica e de vida implicando em uma aposta na experimentação do pensamento, assumindo-o como atitude. Atentamos para os encalços que se dão neste texto compreendendo os afectos e desejos presentes nos filmes analisados, refletindo seus potentes elementos estéticos, para abertura da fabulação do conceito de “estética cartográfica”. Salienta-se a criação de um roteiro para um filme cartográfico, que apesar de não ter sido produzido, buscou sobrevoar um universo cósmico, molecular e infinito de uma comunidade rural, mas em um estado transcendental que tende a desorganizar o universo conhecido. Os elementos tecidos neste estudo nos permite concluir que ambos os diretores aqui analisados são detentores de uma narrativa capaz de tornar os seus filmes, um objeto de um dispositivo de invenção e um potencializador de fabulação. É neste sentido que, afirmamos que o cinema cartográfico é, também uma intervenção que vem a acontecer no plano de forças que o cartógrafo (cineasta) se encontra. Intervir no sentido de fazer uma imersão em um plano de força de modo que, aquele que cartógrafa e a cartografia, se dissolve.
ABSTRACT Considering the fertile scenario of cinematographic productions, this dissertation aims to study the movies of Abbas Kiarostami and Eduardo Coutinho with the main objective to develop aesthetic perspectives from the cinema of these two filmmakers through the looks of cartography proposed by Gilles Deleuze and Félix Guattari, in order to elaborate the concept of "cartographic aesthetics". From selected films of both directors we analyzed how their cinematographic languages could use silk-mapping methodology, finding a connection between both filmmakers at the same time as we analyzed their ways of making film, their aesthetics. It is a dialogue between European studies - post structural, Latin American cinema and Middle Eastern cinema, using cartography as a methodology. Our textural texture is not only about cartography, but it is from cartography precisely because it understands the complexity of the subjectivities contained in this movement. Cartography is given as a way of conceiving this study in an epistemological and life posture implying in betting the experimentation of the thought, assuming it like attitude. We look for the strides that occur in this text understanding the affections and desires present in the analyzed films, reflecting its powerful aesthetic elements, to open the fable of the concept of "cartographic aesthetics". It is emphasized the creation of a script for a cartographic film, that although it was not produced, sought to fly over a cosmic, molecular and infinite universe of a rural community, but in a transcendental state that tends to disorganize the known universe. The elements analyzed in this study allows us to conclude that both directors analyzed here are holders of a narrative capable of making their films an object of an invention device and a potentiator of a fable. It is in this sense that we affirm that the cartographic cinema is also an intervention that comes to happen in the plane of forces that the cartographer (filmmaker) finds. Intervening in the sense of make an immersion in a plane of force so that the one that maps and the cartography dissolve.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28096
Appears in Collections:Teses de Doutorado (DMMDC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE_ DMMDC_A cartografia no cinema_Andrade_Jessica.pdf1.37 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA